Gestão industrial: guia completo

PUBLICADO POR:

Giovanna CipulloGiovanna Cipullo

ATUALIZADO EM:

08 de Abril de 2024

A gestão industrial é um campo vital para o sucesso e a sustentabilidade de qualquer empresa do setor manufatureiro. Ela envolve a aplicação de práticas e estratégias que visam otimizar os processos produtivos, melhorar a qualidade dos produtos e garantir a eficiência operacional.

Neste artigo, vamos explorar o que é gestão industrial, suas principais áreas, as melhores práticas para uma gestão eficaz e a relação intrínseca entre gestão industrial e tecnologia, com ênfase nas tendências tecnológicas emergentes e na importância dos sistemas de gestão empresarial (ERPs).

O que é gestão industrial?

gestores industriais no chão de fábrica

Gestão industrial é o conjunto de atividades coordenadas que visam o planejamento, a organização, a direção e o controle dos recursos produtivos de uma indústria. Sendo assim, o objetivo é maximizar a eficiência, reduzir custos, melhorar a qualidade dos produtos e serviços e aumentar a competitividade no mercado.

Desse modo, ao adotar boas práticas de gestão industrial, as empresas conseguem evitar desperdícios, retrabalhos e falhas na produção. 

Além disso, com uma gestão industrial eficiente, é possível identificar gargalos na produção, definir metas e indicadores de desempenho, promover a capacitação dos colaboradores e buscar constantemente por inovações tecnológicas que possam melhorar os processos produtivos. 

Dessa forma, a gestão industrial se torna um fator chave para o sucesso das empresas do setor industrial.

Principais áreas da gestão industrial

A gestão industrial é um conceito que abrange vários setores da empresa. Essas áreas são responsáveis por transformar a gestão em prática diária. Veja as principais:

Planejamento da produção

Dentro do contexto fabril, o Planejamento e Controle de Produção (PCP) aparece como um dos principais alicerces da gestão industrial, sendo uma sigla comumente reconhecida por profissionais do ramo manufatureiro. Por isso, o PCP desempenha um papel crucial ao efetuar o planejamento, programação e controle de todo o processo produtivo.

Planejamento: Ocorre a definição dos produtos a serem fabricados, bem como a determinação do momento ideal para sua produção. Para isso, aspectos como demanda de mercado, capacidade produtiva e disponibilidade de recursos são cuidadosamente ponderados nessa fase.

Programação: Envolve a alocação eficiente de recursos ao longo do processo produtivo, desde o seu início até a conclusão. Sendo assim, implica na otimização da utilização de máquinas, mão de obra e materiais, levando em consideração os tempos de preparação e as capacidades dos recursos disponíveis.

Controle: É uma etapa de monitoramento contínuo do processo, visando identificar e corrigir eventuais desvios ou erros. Portanto, essa fase desempenha um papel fundamental na garantia de que a produção transcorra conforme o planejado, assegurando que quaisquer problemas sejam prontamente resolvidos de forma eficaz.

Controle de qualidade

O controle de qualidade está diretamente ligado com o sucesso de uma indústria. Por isso, essa é uma área que não pode ser deixada de lado. 

Os principais processos para uma boa gestão da qualidade incluem:

  • Aplicação de um Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ)
  • Estabelecimento de padrões de qualidade
  • Inspeção de matérias-primas
  • Inspeção da produção
  • Aplicação de testes
  • Controle estatístico de processo (CEP)
  • Ações corretivas no geral

Gestão de estoque

O controle de estoque também é uma área muito importante dentro da gestão industrial. A má gestão dos estoques de uma empresa causa grandes prejuízo e gastos desnecessários, sendo um dos principais fatores pela baixa lucratividade de uma indústria.

Entre as responsabilidades desse setor, está gerenciar o estoque de matérias-primas, produtos em processo e produtos acabados para garantir um fluxo de produção eficiente e evitar escassez ou excesso de inventário.

Manutenção de equipamentos

Nesse setor, é preciso planejar e executar a manutenção preventiva e corretiva dos equipamentos industriais para garantir sua operação eficiente e minimizar o tempo de inatividade.

Gestão de custos

Gerenciar eficientemente o custeio de produção e os custos gerais é fundamental para garantir a viabilidade financeira da indústria. Portanto, isso envolve a identificação e o controle rigoroso de todos os custos envolvidos no processo produtivo e na operação geral da empresa, buscando otimizar os recursos disponíveis e maximizar a lucratividade.

Além disso, a análise detalhada dos custos permite à empresa tomar decisões estratégicas embasadas, como definir preços de venda adequados, identificar oportunidades de redução de custos e investir em melhorias de eficiência operacional.

Dessa forma, uma gestão eficaz dos custos contribui significativamente para o sucesso e sustentabilidade da indústria a longo prazo.

Neste caso, é imprescindível contar com softwares que te auxiliem no processo de custeio de produção.

Melhoria contínua

Identificar oportunidades de melhoria nos processos de produção também deve estar presente na rotina de gestão de uma indústria

Para isso, os dados, indicadores de produção e análise estratégica de resultados são pilares essenciais na gestão industrial.

Eles fornecem insights valiosos sobre o desempenho operacional, permitindo que as empresas identifiquem áreas de melhoria, detectem problemas e tomem decisões estratégicas informadas.

Por isso, ao utilizar essas ferramentas de forma eficaz, as empresas podem aumentar sua eficiência, reduzir custos, melhorar a qualidade e impulsionar a inovação, contribuindo para o sucesso e a competitividade no mercado.

Como fazer uma eficiente gestão industrial: passo a passo

O conceito de gestão industrial pode parecer muito abstrato, mas seguindo alguns passos você pode materializá-la. 

Passo 1: Diagnóstico

Primeiramente, é preciso avaliar a situação atual da sua operação industrial, identificando pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças. Sendo assim, considere a análise de dados de produção, feedback dos clientes, desempenho financeiro, entre outros.

Nesta etapa de diagnóstico, várias metodologias de análise podem te auxiliar. Como a análise SWOT e análise PESTEL.

Passo 2: Definição de metas

Sua empresa só chegará em algum lugar quando você definir onde quer chegar. Defina metas claras e mensuráveis para sua gestão industrial. 

  • Metas de produção
  • Metas de qualidade
  • Metas de redução de custos
  • Outros objetivos alinhados com a estratégia da empresa.

Passo 3: Sistema de gestão

Se o seu objetivo com a gestão industrial é fazer um trabalho profissional e assertivo, está na hora de deixar as planilhas de lado. Para isso, você vai precisar de um bom sistema de gestão não só para organizar a indústria, mas para impulsioná-la.

Um software de gestão eficiente é um recurso valioso para qualquer empresa, pois proporciona uma série de benefícios. Por tanto, ao automatizar tarefas, fornecer análises prontas e centralizar todas as informações do negócio, ele se torna um grande aliado na otimização dos processos e na tomada de decisões estratégicas.

Além disso, investir em tecnologia é um requisito essencial para empresas que buscam competitividade. Se você ainda não tem um software avançado, certamente seus concorrentes já estão à sua frente.

Passo 4: Plano de ação

Agora que você já tem seu diagnóstico, metas e já se convenceu da importância de um sistema de gestão, está na hora de traçar seu plano de ação.

Neste momento, desenvolva um plano estratégico detalhado para alcançar as metas estabelecidas. 

Sendo assim isso envolve identificar as principais iniciativas e ações necessárias para melhorar a eficiência operacional, a qualidade do produto e a rentabilidade da empresa.

Passo 5: Capacitação da equipe

Invista no desenvolvimento da equipe, proporcionando treinamento e capacitação adequados para os funcionários. Isso ajuda a garantir que todos compreendam os processos de produção, as metas da empresa e as práticas de gestão industrial.

A gestão industrial bem feita é aquela que se torna uma cultura dentro da empresa.

Passo 6: Avaliação e monitoramento

Além do monitoramento dos resultados constantes, também é preciso definir uma periodicidade para fazer a avaliação geral dos avanços da empresa. 

Dessa forma, você consegue mensurar se suas metas foram alcançadas ou não, se os resultados estão dentro das expectativas e quais áreas precisam de mais atenção. 

A gestão industrial é uma cultura constante que precisa estar sempre sendo monitorada, reajustada e avaliada.

Extra: Padronização

A padronização na indústria pode não parecer um requisito essencial no início, mas conforme a empresa vai evoluindo, certamente você irá perceber a necessidade de implementar padronização em todas as etapas do seu processo.

Imagine a padronização na gestão industrial como seguir uma receita ao cozinhar. Quando você tem uma receita clara e precisa, sabe exatamente quais ingredientes usar e em que ordem, garantindo que o prato saia sempre delicioso. 

Da mesma forma, na gestão industrial, a padronização é como ter uma receita para cada processo de produção.

Com a padronização, todo mundo segue os mesmos procedimentos, usando as mesmas ferramentas e métodos. Logo, isso garante consistência na qualidade dos produtos e também torna mais fácil identificar e corrigir problemas quando algo não sai como o esperado.

Gestão industrial e tecnologia: tendências e ferramentas essenciais

A evolução tecnológica tem impactado diretamente a forma como a gestão industrial é realizada, proporcionando inúmeras tendências e benefícios para as organizações. 

Sistema de gestão

Nós já te contamos que a implementação de um sistema de gestão na indústria é essencial. Entretanto, o ERP é mais do que apenas uma ferramenta, ele é a gestão industrial. 

Trouxemos uma lista de possibilidades que você alcança apenas com o uso de um bom ERP especialista em indústrias, como o Korp ERP:

  • Automatização de tarefas
  • Integração de processos
  • Gestão de estoque
  • Controle de qualidade
  • Análise de dados
  • Gestão de manutenção
  • Gestão de custos
  • Rastreabilidade
  • Otimização de produção
  • Planejamento da produção
  • Monitoramento e controle

Além disso, o melhor sistema de gestão é aquele que consegue oferecer todas as ferramentas que você precisa em uma única solução. Por isso, busque por ERPs que já tenham todas as funcionalidades que você precisa de forma nativa. Veja alguns exemplos:

Internet das coisas (IoT)

Na gestão industrial, a Internet das Coisas (IoT) desempenha um papel crucial. Ela permite monitorar em tempo real, fazer manutenção preditiva e otimizar processos. 

Com a IoT, é possível controlar remotamente equipamentos, melhorar a rastreabilidade e a gestão de estoque, além de integrar sistemas para uma visão unificada das operações. Essa integração impulsiona a eficiência, a competitividade e facilita a tomada de decisões estratégicas nas empresas industriais.

Inteligência artificial

Outra tendência em curso na gestão industrial são as Inteligências Artificiais.

A IA oferece uma série de benefícios, como otimização de processos, previsão de falhas em equipamentos e tomada de decisões baseada em dados. Com ela, é possível analisar grandes volumes de dados para identificar padrões e tendências, além de automatizar tarefas repetitivas e facilitar a gestão de operações complexas. 

A integração da IA na gestão industrial permite uma abordagem mais proativa e eficiente, impulsionando a produtividade, a qualidade e a competitividade das empresas no mercado. Por isso, indústrias antenadas a essas mudanças certamente sairão na frente da concorrência.

Big Data e Analytics

O Big Data Analytics na gestão industrial refere-se ao uso de tecnologias para coletar, processar e analisar grandes volumes de dados gerados pelas operações industriais. Essa análise permite identificar padrões e tendências para melhorar a eficiência operacional, reduzir custos e garantir a qualidade dos produtos. 

Ao monitorar o desempenho de máquinas, prever falhas e otimizar o uso de recursos, as empresas podem tomar decisões mais inteligentes e estratégicas, impulsionando sua competitividade e sucesso no mercado.

Automatização

A automação industrial já é um tema recorrente desde o início da movimentação da Indústria 4.0

Ela utiliza tecnologia para automatizar processos de produção, aumentando a eficiência e a qualidade dos produtos, enquanto reduz os custos. 

Essa automação permite o controle preciso e monitoramento em tempo real das operações, facilitando a coleta de dados para análise e tomada de decisões informadas. Em suma, a automação industrial é essencial para melhorar a eficiência operacional e manter a competitividade no mercado.

Em suma, os benefícios da relação entre tecnologia e gestão industrial são diversos. Aumento da produtividade, redução de desperdícios, melhoria na qualidade dos produtos, agilidade nos processos, redução de custos operacionais e maior competitividade no mercado são apenas alguns exemplos.

Portanto, investir em tecnologia e integrá-la à gestão industrial é fundamental para as empresas que desejam se manterem competitivas e alcançarem resultados expressivos.

Conclusão

Em conclusão, a gestão industrial é um componente essencial para o sucesso de qualquer empresa do setor.

A adoção de melhores práticas, aliada à integração de tecnologias avançadas e sistemas de gestão como ERPs, pode levar a uma transformação significativa na eficiência e competitividade da indústria.

Ao seguir o passo a passo para organizar a gestão industrial, as empresas podem se posicionar de maneira estratégica no mercado e alcançar a excelência operacional.

No entanto, é importante ressaltar que cada empresa possui suas particularidades e desafios específicos, portanto, é essencial adaptar as estratégias de gestão industrial de acordo com as necessidades do negócio.

Refletindo sobre o assunto, vale questionar: como sua empresa está se adaptando às mudanças no cenário da gestão industrial? Quais são as oportunidades que podem ser exploradas para melhorar ainda mais a eficiência e os resultados? A busca constante por inovação e melhoria contínua é essencial para garantir o sucesso no mundo empresarial em constante evolução.

 

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
Formada em Jornalismo e pós-graduada em Assessoria de Imprensa, Gestão de Comunicação e Marketing, atua como coordenadora de marketing na Viasoft Korp.

ARTIGOS RELACIONADOS

Economia Circular na Indústria: Inovação e Impacto

17 de julho de 2024

Continuar lendo

O que é Montagem Industrial? Saiba tudo sobre!

15 de julho de 2024

Continuar lendo