Big Data Analytics: veja o que é e como aplicar em negócios

PUBLICADO POR:

Letícia GuimarãesLetícia Guimarães

PUBLICADO EM:

10 de julho de 2023

Você sente que tem controle da quantidade de dados que sua empresa produz todos os dias? Com o passar dos anos, o Big Data Analytics é uma prática que tem se tornado cada vez mais essencial para trazer respostas significativas aos negócios.

Afinal, para obter sucesso com o seu produto ou serviço, é necessário compreender os anseios dos clientes e os níveis de satisfação com as suas entregas. Além disso, entender a produtividade dos times internos também contribui para aperfeiçoar processos com mais agilidade.

Tudo isso pode ser medido por meio de métricas, para quem sabe manejar o Big Data. Por isso, estudar o tema é fundamental para indústrias que desejam tomar decisões baseadas em dados e ser mais competitivas no mercado.

Neste artigo, apresentaremos o conceito de Big Data Analytics, além das suas principais aplicações na indústria. Vamos lá?

O que é Big Data Analytics?

Big Data Analytics é um termo que podemos traduzir como a análise de grandes volumes de dados que geramos a todo instante no mundo digital. Sendo assim, trata-se de processos que extraem, armazenam e analisam os dados para auxiliar os gestores a tomarem as melhores decisões.

Essa tecnologia permite o processamento de dados estruturados (que já estão organizados em um banco de dados) e não estruturados (que ainda precisam ser organizados). No Big Data Analytics, a inteligência artificial contribui para modelagem, predições e busca de padrões em grandes conjuntos de dados.

Desse modo, as ferramentas de gestão empresarial podem contar com tecnologia de Business Intelligence para garantir a visualização dos dados que geramos todos os dias. Todas as equipes podem receber seus relatórios e avaliar o andamento de cada projeto.

Sendo assim, as organizações podem se beneficiar com essa prática, aplicando-a em análises sobre questões internas e externas do negócio.

O que é Big Data?

big-data-analytics

O conceito de Big Data surgiu nos anos 1990, representando o crescimento na geração e no compartilhamento de dados digitais. Esta noção possui as seguintes características, conhecidas como os 5Vs:

  • Volume: há um grande volume de dados que só tende a aumentar, na faixa de peta, zetta e brontobytes.
  • Velocidade: os dados crescem rapidamente, precisando passar por análises o mais rápido possível para obter informações em tempo real.
  • Variedade: os dados vêm de diversas fontes, proporcionando variadas interpretações.
  • Veracidade: os dados precisam servir como um guia para decisões, portanto, deve-se verificar se são verídicos e atuais.
  • Valor: para gerar valor por meio da big data, ela exige infraestrutura para extrair insights valiosos do negócio.

Dessa forma, com o manejo do Big Data, as empresas podem aproveitar seus dados e incluir informações externas para otimizar as suas análises. Como resultado, as operações ganham eficiência e competitividade. Mas de que fontes esses outros dados podem vir? Veja alguns exemplos:

  • Social Data: dados provenientes de redes sociais e navegação na internet, que revelam o perfil e o comportamento humano em relação à empresa. Para isso, observamos as interações do público com os canais de mídias sociais.
  • Enterprise Data: dados provenientes de empresas, como registros de vendas, finanças, atendimento ao cliente, entre outros.
  • Public Data: dados que vêm de bancos públicos, como instituições públicas e autarquias, como o IBGE, Receita Federal, Tribunais, Fóruns, Procon etc.
  • Personal Data: dados da integração com dispositivos e equipamentos, como os wearables, que utilizam internet das coisas (IoT) para identificar comportamentos.

Com a integração de todos esses dados, as áreas como Marketing, Recursos Humanos, Jurídica, entre outras, podem otimizar as suas rotinas laborais.

Quais são os benefícios do Big Data Analytics para os negócios?

As empresas se preocupam cada vez mais com fazer um uso estratégico dos dados. Segundo o levantamento do Grupo Toccato, que teve a participação de 170 organizações, 97% delas já usam dados para tomar decisões. Porém, poucas delas investem em soluções mais avançadas de tecnologia, uma vez que a maior parte ainda utiliza planilhas para organizar as informações em vez de centralizar os dados em um sistema de gestão.

Sendo assim, a indústria pode se beneficiar da união entre o uso de um sistema e a aplicação do big data nos negócios. Confira algumas vantagens de otimizar o uso de dados na sua organização:

  • Identificação de padrões: você pode gerar visualizações de dados para identificar padrões, como o público-alvo da empresa e o seu comportamento, alinhando o produto a cada perfil.
  • Redução de custos: investir em gestão de dados pode ter um ótimo custo benefício desde a implantação, ao investir em uma solução de armazenamento em nuvem.
  • Agilidade na tomada de decisões: é possível entregar informações em tempo real para análise e decisão por parte dos gestores.
  • Incentivo à inovação: com a tomada de decisão assertiva, é possível identificar novas necessidades de mercado e otimizar o produto com mais flexibilidade.

Por isso, é importante que a análise de dados faça parte da rotina da sua empresa, por meio do investimento em sistemas de gestão e da capacitação da equipe para interpretar as informações.

Quais são as aplicações do Big Data Analytics na indústria?

big-data-analytics

Agora que você já sabe como o Big Data Analytics  contribui para uma série de negócios, vamos apresentar algumas aplicações específicas para a indústria. Continue a leitura e saiba mais sobre essa estratégia da indústria 4.0!

Prevenção de falhas em equipamentos

O uso de dados ajuda a organizar a manutenção de equipamentos por meio de tecnologias que indicam falhas e preveem possíveis complicações. Um exemplo disso é a manutenção preditiva. Com tais informações, os gestores podem criar soluções para não interromper a cadeia de produção, otimizando a gestão de riscos.

Além disso, você pode utilizar sensores e dispositivos para acompanhar a atividade das máquinas e dos funcionários. Assim, é possível coletar dados sobre o tempo de produção, a situação de produtos e eventos adversos. Com o cruzamento de Big Data e Machine Learning, o maquinário atua de forma mais inteligente, prevenindo falhas.

Outros setores da indústria também ganham vantagens, com o cruzamento de dados do fluxo de caixa, folhas de pagamento, impostos e planejamento tributário, por meio de um sistema de gestão.

Personalização de produtos

Com base na análise do comportamento do cliente, é possível realizar adequações ao produto e oferecer soluções inovadoras no mercado. Por meio das segmentações, é possível entender as principais dores dos clientes, chegando às melhores decisões de forma mais ágil.

Um estudo da Tata Consultancy Services cita o caso de uma empresa que aumentou seu faturamento com o uso de dados. Como a maior parte da receita vinha de produtos fabricados sob encomenda, a indústria passou a analisar o comportamento de clientes recorrentes. Com os resultados, foi possível identificar as principais dores e criar estratégias para garantir que os futuros contratos garantem a resolução dessas necessidades. 

Logística e transportes

Para evitar problemas com o transporte de cargas, você pode coletar e analisar todos os deslocamentos, desde a matéria-prima que chega na fábrica até o produto que vai ao consumidor. Por exemplo, é possível analisar o tempo entre rotas, rastrear a mercadoria e gerenciar o tráfego, para otimizar o tempo de entrega.

Melhoria nos processos de fabricação

Um estudo da McKinsey and Company relata o caso de uma indústria farmacêutica que utilizava células geneticamente modificadas, monitorando cerca de 200 variáveis para rastrear a pureza do processo de fabricação de vacinas. Entretanto, constataram uma grande variação de rendimento entre as amostras, o que poderia gerar problemas de regulamentação.

Com o uso de Big Data Analytics, a equipe conseguiu identificar nove parâmetros por meio da interdependência entre os processos. Com a simplificação da produção por meio da tecnologia, a empresa pode aumentar a sua produção em 50%, resultando na economia de milhões de dólares.

Continue aprendendo sobre tecnologia na indústria

O uso de tecnologias, como o Big Data Analytics, pode beneficiar indústrias de vários segmentos. Por isso, para ganhar competitividade no mercado, é preciso conhecer e investir nas principais soluções de tecnologia para o seu negócio. Continue aprendendo sobre as principais ferramentas no Blog Korp:

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
Letícia Guimarães é professora, publicitária e mestre em Comunicação (UFPR).

ARTIGOS RELACIONADOS

Cobots: você já conhece os robôs colaborativos?

14 de setembro de 2023

Continuar lendo

Transformação digital: entenda o que é esta tendência

31 de julho de 2023

Continuar lendo