Controle de qualidade: o que é e como realizar?

PUBLICADO POR:

Letícia GuimarãesLetícia Guimarães

PUBLICADO EM:

29 de março de 2023

Você tem uma empresa e já ouviu falar em controle de qualidade? Neste artigo, eu separei informações valiosas para que você entenda o que é, para que serve e como fazer.

A gestão de qualidade aplicada corretamente pode transformar a sua empresa e torná-la mais competitiva no mercado. Isso porque um produto passa a não ter defeitos, funciona corretamente e é seguro para o seu cliente. 

Explicando de modo geral, o controle de qualidade identifica erros e falhas, além de melhorar e padronizar processos internos, tornando-se parte das estratégias e cultura de uma organização.

Sabemos que esse é um tema relevante e aplicável a qualquer segmento e aqui neste conteúdo você aprenderá como colocá-lo em prática. Continue a leitura! 

O que é e para que serve o Controle de Qualidade?

O controle de qualidade também pode se aplicar no conceito de gestão de qualidade. Portanto, podemos dizer que a gestão da qualidade tem foco na qualidade e conformidade de processos. Já o controle de qualidade tem foco no produto em si.

O controle de qualidade, segundo a ISO 9001, é a “parte da gestão que foca no atendimento dos requisitos da qualidade”. Ou seja, é a área responsável por verificar se um produto ou serviço atende suas especificações técnicas, como eficácia, eficiência e rastreabilidade.

Embora seja mais utilizado em indústrias, seus princípios também podem ser utilizados em serviços e áreas distintas, focando em outros aspectos da entrega final.

Se existem erros, estes devem ser identificados previamente como um compromisso corporativo, que busca garantir a produção de mercadoria sem defeitos e ideais para consumo. Dessa forma, pode-se criar um produto ou serviço que satisfaça as necessidades dos clientes, aumentando a receita e fidelizando-os.

Além disso, uma gestão de qualidade eficiente pode proporcionar ainda mais do que isso. Veja alguns benefícios!

  • Reforçar a cultura da qualidade 
  • Possibilitar o uso eficaz de recursos
  • Reduzir custos com qualidade
  • Elevar o aprimoramento dos métodos de produção
  • Possibilitar a padronização de produtos e serviços

Exemplos de controle de qualidade

controle de qualidade

Como mencionei anteriormente, sabemos que é possível e necessário adotar um controle de qualidade em qualquer segmento de produção. Por isso, separei dois exemplos para que você entenda melhor como funciona a sua aplicação:

Alimentação

O controle de qualidade na alimentação avalia desde os armazenamentos dos insumos até a apresentação dos alimentos/pratos aos clientes. Esse pode ser um dos temas mais importantes, uma vez que a alimentação envolve a segurança e a saúde dos consumidores. Então, é preciso garantir que todos os processos de qualidade sejam seguidos à risca!

Com isso, a empresa evita entregar um alimento estragado ou fora do processo de validade se, por exemplo, não adicionar as etiquetas com validade dos alimentos.

Para seguir um controle de qualidade na alimentação até chegar o público final, temos as fases:

  1. Colheita ou abate;
  2. Transformação;
  3. Armazenamento;
  4. Transporte;
  5. Distribuição.

Dentre as fases do controle de qualidade propriamente, temos novas etapas a serem seguidas:

  • Definição dos padrões de qualidade: É importante definir os padrões de qualidade para cada produto produzido pela empresa, a fim de garantir que os produtos atendam aos requisitos de segurança alimentar, legislação e expectativas dos consumidores.
  • Inspeção das matérias-primas: As matérias-primas utilizadas na produção de alimentos devem ser inspecionadas para garantir que estejam em conformidade com as especificações da empresa e sejam seguras para consumo humano.
  • Controle de processos: É importante monitorar o processo de produção de alimentos para garantir que os produtos estejam sendo fabricados de acordo com as normas estabelecidas.
  • Inspeção de produtos acabados: Todos os produtos acabados devem passar por uma inspeção rigorosa para garantir que atendam aos padrões de qualidade estabelecidos.
  • Implementação de programas de rastreabilidade: É importante implementar sistemas de rastreabilidade que permitam rastrear os produtos de volta à sua origem, em caso de recall.

Em resumo, garantir a qualidade é essencial para uma boa gestão de qualidade. Sendo assim, todos os processos estão funcionando corretamente, isto é, todas as atividades do processo funcionam em ritmo correto e com pouca variação de resultado.

Medicamentos

O controle de qualidade em uma indústria de medicamentos é uma parte essencial da produção de medicamentos seguros e eficazes. 

A gestão da qualidade em uma indústria farmacêutica é regulamentada por diversas agências governamentais no Brasil e no mundo, como a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária),FDA (Food and Drug Administration) e EMA (European Medicines Agency),que estabelecem normas rigorosas para garantir a qualidade, segurança e eficácia dos medicamentos produzidos.

Neste caso, as etapas de controle de qualidade que uma indústria farmacêutica precisa estar a par podem ser bastante semelhantes com as citadas na indústria alimentícia. Inspeção de matérias-primas, controle de processos, análise de produtos acabados e implementação de sistemas de rastreabilidade também fazem parte dessas rotinas. 

Mas em um exemplo prático de características específicas desse segmento, percebemos que o setor de qualidade passa por um plano de inspeção que atende às normas do segmento em duas etapas:

  1. Testes, que validam a eficácia de cada composto;
  2. Nos processos, que garantem a fabricação em escala, sem comprometer o padrão.

Caso as empresas de medicações não sigam o plano de inspeção e não tenham acompanhamento de peso, dosagem e concentração, podem sofrer graves punições, logo a qualidade é falha. Exigir que as empresas sigam essas obrigatoriedades, garante um grande diferencial no controle de qualidade de seus medicamentos.

Com a inspeção dos medicamentos fabricados e aprovados, estes podem migrar para o processo de amostragem, gerando economia de tempo e dinheiro, ou ainda, determinar se todo um lote deve ser mantido ou descartado.

Mas em segmentos como esse, a principal vantagem de um plano de gestão e controle de qualidade industrial está, obviamente, atrelado à importância da segurança na produção de medicamentos. Uma falha nesse sistema pode trazer consequências irreversíveis para os consumidores e para a empresa.

Aplicando o controle de qualidade na sua empresa

controle de qualidade

Um dos centros do controle de qualidade envolve planejamento e estratégias, provisionamento de recursos, monitoramento de indicadores de qualidade, ação diante de falhas e revisões.

Como o objetivo é controlar a qualidade e inspecionar produtos e serviços, existem alguns passos a serem seguidos para a sua aplicação, como:

  • Avaliar os critérios de qualidade pré-estabelecidos;
  • Analisar os processos e verificar as não conformidades e suas causas;
  • Realizar a correção das falhas encontradas;
  • Capacitar a equipe para lidar com todos os procedimentos de controle.

A seguir, você pode visualizar com detalhes como aplicar o fluxo do controle de qualidade na sua empresa!

Defina e documente os produtos, serviços e atividades

Crie informações regulamentares que descrevam o produto, serviço ou atividade, às necessidades das partes interessadas, defina características e também critérios de aceitação do seu produto. Após isso, documente e disponibilize para a sua equipe.

Garanta infraestrutura para atender todos os seus requisitos

É necessário ter um ambiente e recursos para que tenha o andamento adequado e conquiste os requisitos almejados.

Obtenha conhecimento dos riscos

Abordar todos os riscos é uma prevenção da ISO 9001, que garante que as empresas adotem ações preventivas, evitando falhas em produtos e serviços. Portanto, ter conhecimento das possibilidades é fundamental para adotar medidas que evitem a possibilidade de erros no processo.

Controle fornecedores

Padronizar seus produtos e serviços também garante qualidade. Por isso, determine controles de qualidade perante seus provedores externos.

A frente das não conformidades

A fim de prevenir falhas futuras, é necessário sempre estar diante das situações e tomar as ações necessárias no processo de qualidade.

Implemente mecanismos de monitoramento e medição

Implemente em seus processos mecanismos para verificar as características necessárias para a qualidade total de seus produtos ou serviços, assim a identificação de não conformidades garante a eficácia nos resultados.

Equipe competente 

Tanto na parte da operação quanto na de gestão e controle de qualidade designe pessoas com a competência adequada e a qualificação requerida para atuar.

Tenha controle das mudanças

Analise a necessidade e as oportunidades de mudanças nos requisitos dos seus produtos e serviços. Quando modificados, lembre-se de atualizar as documentações relativas aos novos requisitos. Valide também processos, ferramentas e pessoas capacitadas para agir.

Benefícios ao implantar o Controle de Qualidade

Após a notável leitura sobre os benefícios de aplicar uma gestão de qualidade na sua empresa, podemos citar de forma clara os principais:

  • Estímulo à cultura da qualidade e melhoria contínua dentro da empresa;
  • Maior eficácia na utilização de recursos e matéria-prima;
  • Redução de custos com não conformidade e retrabalho;
  • Melhoria nas metodologias e processos internos;
  • Padronização dos produtos e serviços prestados;
  • Aumento dos níveis de venda e na lucratividade da sua empresa;
  • Melhoria da reputação da empresa no mercado.

Além disso, podemos concluir que se antecipar e prever possíveis falhas, riscos e desvios nos processos internos é um grande benefício para as empresas. Implantar a metodologia, funcionando perfeitamente, livre de defeitos e satisfazendo os cliente, garante a qualidade dos seus produtos e serviços.

Como um ERP pode auxiliar no controle da qualidade?

Um ERP é uma ferramenta valiosa para a gestão e controle da qualidade em indústrias. Contar com um sistema de gestão eficiente e já especializado em rotinas de controle de qualidade é um critério essencial para indústrias que têm a qualidade como objetivo primário da empresa. 

Dentre as vantagens e funcionalidades oferecidas por um software de gestão, estão: 

Integração de processos

O sistema ERP permite que os processos de diferentes áreas da empresa sejam integrados em um único sistema, o que facilita o controle de qualidade e aumenta a eficiência da empresa.

Controle de qualidade em tempo real

Com o ERP, é possível monitorar o processo produtivo em tempo real e identificar problemas com mais rapidez, o que ajuda a melhorar a qualidade do produto e reduzir custos.

Rastreabilidade

Um sistema de gestão ERP pode ajudar a garantir a rastreabilidade do produto desde a matéria-prima até o produto final. Isso é especialmente importante em setores regulamentados, como alimentos e medicamentos, onde a rastreabilidade é uma exigência legal.

Padronização de processos

O ERP permite que os processos sejam padronizados e documentados, o que ajuda a garantir a qualidade do produto e a conformidade com normas e regulamentações.

Melhoria da comunicação

O ERP pode melhorar a comunicação interna entre as diferentes áreas da empresa, o que ajuda a evitar problemas de qualidade e aumenta a eficiência.

Análise de dados

O sistema ERP permite que os dados sejam analisados de forma mais eficiente, o que ajuda a identificar tendências e problemas de qualidade, possibilitando a tomada de decisões mais rápidas e eficientes.

O ERP Korp, por exemplo, possui várias funcionalidades que te ajudam a analisar a produtividade da sua indústria da produção à logística. Com todos os dados mapeados em tempo real, você pode tomar decisões assertivas e corrigir erros antes que se tornem problemas. 

Gostou desse conteúdo? Salve para ler quando precisar de um material de apoio e acompanhe nosso blog!

 

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
Letícia Guimarães é professora, publicitária e mestre em Comunicação (UFPR).

ARTIGOS RELACIONADOS

SIPOC: o que é e como utilizar na sua empresa

27 de setembro de 2023

Continuar lendo

Ciclo PDCA: entenda a metodologia

24 de agosto de 2023

Continuar lendo