O que é Logística Reversa, como funciona e exemplos

PUBLICADO POR:

Giovanna CipulloGiovanna Cipullo

ATUALIZADO EM:

21 de Maio de 2024

A logística reversa (ou retrologística) é um conceito que vem ganhando cada vez mais destaque no mundo corporativo e ambiental. Mas afinal, o que é logística reversa? 

Em termos simples, trata-se do processo de planejamento, implementação e controle do fluxo de materiais, produtos e informações do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recapturar valor ou realizar o descarte adequado.

Para que serve a Logística Reversa?

A principal função da logística reversa é minimizar o impacto ambiental dos produtos após o seu ciclo de vida útil. Isso inclui a reciclagem de materiais, a reutilização de componentes e a disposição correta de resíduos. Além de contribuir para a sustentabilidade, a retrologística pode gerar economia de custos e abrir novas oportunidades de negócios para as empresas.

Assista o vídeo para entender melhor:

Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e a Logística Reversa

A Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010, instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) no Brasil. Essa lei estabelece diretrizes e procedimentos para o gerenciamento de resíduos sólidos, incluindo a geração, coleta, transporte, tratamento e disposição final.

Um dos principais aspectos da PNRS é a inclusão da logística reversa como uma estratégia obrigatória para a gestão e o gerenciamento de resíduos sólidos. 

A logística reversa é definida pela lei como “um instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada“.

A lei também estabelece que certos tipos de produtos e embalagens estão sujeitos à implementação de sistemas de logística reversa, incluindo agrotóxicos, pilhas e baterias, pneus, óleos lubrificantes, lâmpadas fluorescentes e produtos eletroeletrônicos.

Portanto, a lei incentiva as empresas a adotar práticas de logística reversa para minimizar o impacto ambiental dos resíduos gerados pelos seus produtos, contribuindo assim para a sustentabilidade e a proteção do meio ambiente. 

Além disso, a implementação da retrologística pode gerar benefícios econômicos para as empresas, como a redução de custos e a criação de novas oportunidades de negócios

Como funciona a Logística Reversa?

O funcionamento da logística reversa envolve várias etapas, que podem variar de acordo com o tipo de produto e a indústria. No geral, o processo começa com a coleta dos produtos usados ou descartados pelos consumidores. Em seguida, transportam esses produtos para centros de triagem, onde ocorre a separação e classificação. A partir daí, é possível reciclar, reutilizar ou descartar os materiais de maneira ambientalmente correta.

Etapas da Logística Reversa

etapas da logística reversa

A logística reversa consiste em cinco etapas principais: coleta, consolidação, triagem, recondicionamento e redistribuição. Entenda a fundo:

Etapa 1: Coleta

A primeira etapa envolve a coleta de produtos usados dos consumidores. Isso pode ser feito através de pontos de coleta, devoluções em lojas, ou coleta direta do consumidor.

Etapa 2: Consolidação

Após a coleta, os produtos são consolidados em um local central. Isso facilita a triagem e a classificação dos produtos.

Etapa 3: Triagem e Classificação

Nesta etapa, classificam os produtos coletados com base em sua condição e tipo. Isso ajuda a determinar se é possível reutilizar, reciclar ou descartar o produto.

Etapa 4: Recondicionamento ou Reciclagem

Dependendo da condição do produto, ele pode ser recondicionado para venda novamente ou reciclado para recuperar materiais valiosos.

Etapa 5: Revenda ou Descarte

Finalmente, o mercado recebe novamente os produtos recondicionados para venda, enquanto os fabricantes utilizam os materiais recuperados da reciclagem para produzir novos produtos. Quanto aos produtos que não se podem reciclar ou recondicionar, eles são descartados de maneira ambientalmente segura.

Tipos de Logística Reversa

Existem diferentes tipos de logística reversa, dependendo do objetivo e do tipo de material envolvido. Alguns dos mais comuns incluem:

Pós-Consumo

Este tipo de logística reversa lida com produtos que já foram utilizados pelo consumidor final. Isso pode incluir tudo, desde eletrodomésticos quebrados até roupas usadas. O objetivo é coletar esses itens e determinar a melhor maneira de reutilizá-los, reciclá-los ou descartá-los de maneira ambientalmente responsável.

Pós-Venda

Produtos que não foram vendidos ou que os consumidores devolveram por algum motivo participam deste tipo. Isso pode envolver itens danificados durante o transporte, produtos que os consumidores compraram e depois devolveram, ou itens que simplesmente não conseguiram ser vendidos. O objetivo é reintegrar esses produtos ao mercado, seja devolvendo-os ao fornecedor, vendendo-os a um preço com desconto ou reciclando-os.

Embalagens

Este tipo de logística reversa lida especificamente com a coleta e reciclagem de embalagens usadas. Isso pode incluir tudo, desde caixas de papelão até garrafas de plástico. O objetivo é coletar essas embalagens, limpar e processar os materiais e, em seguida, usá-los para criar novas embalagens.

Produtos Perigosos

Este tipo é focado em produtos que podem ser perigosos se descartados incorretamente, como baterias, produtos químicos e medicamentos. Dessa forma, o objetivo é garantir que esses produtos sejam coletados e descartados de maneira segura e responsável.

Em resumo, cada tipo tem suas próprias complexidades e desafios, mas todos eles têm o objetivo comum de reduzir o impacto ambiental dos produtos e materiais, promovendo a sustentabilidade e a responsabilidade ambiental.

Que tipos de empresas podem se beneficiar com a logística reversa?

Você pode estar se questionando o que a logística reversa tem a ver com a sua empresa. Praticamente todas as empresas, independentemente do setor, podem se beneficiar da logística reversa. No entanto, alguns segmentos têm uma responsabilidade ainda maior devido ao volume e à complexidade dos resíduos gerados.

Empresas de Eletrônicos

Essas empresas produzem uma grande quantidade de resíduos eletrônicos contêm componentes potencialmente prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana. Sendo assim, a logística reversa coleta e trata esses resíduos de forma adequada.

Indústria Automotiva

Os veículos e suas peças têm um ciclo de vida útil limitado e podem se tornar resíduos volumosos e perigosos. Portanto, a retrologística pode ajudar a reciclar e reutilizar esses materiais.

Indústria Farmacêutica

Os medicamentos vencidos ou não utilizados podem ser perigosos se descartados incorretamente. Por isso, a logística reversa permite a coleta e o descarte seguros desses produtos.

Indústria de Alimentos e Bebidas

Essa indústria gera uma grande quantidade de embalagens descartáveis. Sendo assim, a retrologística pode ajudar a coletar e reciclar esses materiais.

Indústria de Moda

A indústria da moda é conhecida por ser uma das mais poluentes do mundo. Portanto, aderir as práticas recomendadas pode ajudar a reduzir o impacto ambiental, reciclando e reutilizando tecidos e outros materiais.

Outros setores

Além dos principais segmentos citados, empresas do ramo de móveis, embalagens, brinquedos e cosméticos também geram um grande volume de resíduos que podem ser difíceis de descartar. Por isso, se a sua empresa é de algum desses setores, atente-se ao assunto.

Por que você deve apostar na Logística Reversa?

Investir em logística reversa não é apenas uma questão de responsabilidade ambiental, mas também uma estratégia de negócios inteligente. 

  • Redução de custos: Ao reciclar e reutilizar materiais, as empresas podem reduzir os custos de produção.
  • Cumprimento de regulamentações: Muitas jurisdições têm leis que exigem a implementação de práticas de logística reversa.
  • Melhoria da imagem da marca: Empresas que adotam práticas de logística reversa podem melhorar sua imagem corporativa e atrair consumidores conscientes sobre o meio ambiente.
  • Criação de novas oportunidades de negócios: A logística reversa pode abrir novas oportunidades de negócios, como a venda de produtos reciclados ou a oferta de serviços de coleta de resíduos.
  • Redução do impacto ambiental: Ao reciclar e reutilizar materiais, as empresas podem reduzir seu impacto ambiental e contribuir para a sustentabilidade.
  • Melhoria da gestão de resíduos: A logística reversa pode ajudar as empresas a gerenciar seus resíduos de maneira mais eficaz e responsável.

Em resumo, a logística reversa é uma ferramenta poderosa para empresas que desejam se destacar no mercado e contribuir para um futuro mais sustentável. Ao implementar práticas essas práticas, as empresas não só ajudam a preservar o meio ambiente, mas também criam valor para si mesmas e para a sociedade como um todo.

Continue lendo sobre Logística!

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
Formada em Jornalismo e pós-graduada em Assessoria de Imprensa, Gestão de Comunicação e Marketing, atua como coordenadora de marketing na Viasoft Korp.

ARTIGOS RELACIONADOS

O que é Logística 4.0? Guia Completo

12 de junho de 2024

Continuar lendo

Fulfillment: O Que é e Como Aplicar

13 de maio de 2024

Continuar lendo