Plano Mestre de Produção (MPS): O Que é e Como Fazer

PUBLICADO POR:

Viasoft Korp ERPViasoft Korp ERP

ATUALIZADO EM:

14 de Maio de 2024

O Plano Mestre de Produção (MPS) é uma ferramenta estratégica de gerenciamento de produção. Seu objetivo principal é avaliar a capacidade produtiva em um determinado período de tempo. 

Por isso, essa etapa do processo produtivo é fundamental para otimizar processos produtivos, reduzir custos e garantir a entrega pontual de produtos. Neste artigo, vamos nos aprofundar no tema e te ensinar a montar um Plano Mestre de Produção eficiente. 

O que é Plano Mestre de Produção (MPS)?

Plano mestre de produção MPS

O Plano Mestre de Produção, ou MPS (Master Production Schedule),é um documento que detalha o que será produzido, em que quantidade e quando. Ele serve como um guia para a produção, ajudando a alinhar a demanda do mercado com a capacidade de produção da empresa.

O desenvolvimento do PMP (sigla em português) geralmente é responsabilidade do setor de Planejamento e Controle de Produção (PCP). A equipe de PCP colabora com outros departamentos, como vendas, compras e logística, para coletar os dados necessários e desenvolver um plano preciso e viável. 

Além disso, a alta administração da empresa também pode estar envolvida na aprovação e revisão do MPS, garantindo que ele esteja alinhado com os objetivos estratégicos da organização.

Para que serve o Plano Mestre de Produção?

O Plano Mestre de Produção (MPS) tem vários objetivos dentro de uma organização que comprovam sua importância. Entenda melhor:

  • Equilíbrio entre Demanda e Produção

 O MPS busca alinhar a demanda do mercado com a capacidade de produção da empresa, garantindo que a produção e a entrega dos produtos correspondam às necessidades do mercado.

  • Otimização de Recursos

O MPS serve como um roteiro detalhado para a produção, visando otimizar o uso de recursos, incluindo matérias-primas, mão de obra e equipamentos, tanto no curto quanto no médio prazo.

  • Minimização de Custos

Ao evitar a produção excessiva e a manutenção de estoques desnecessários, o MPS contribui para a minimização de custos e a maximização da eficiência operacional.

  • Garantia de Entrega

O MPS tem como objetivo assegurar que os produtos sejam produzidos e entregues no tempo certo, de acordo com as expectativas dos clientes.

  • Visão Abrangente do Planejamento de Produção

Incorporando previsões de demanda, informações sobre estoques e capacidade de produção, o MPS proporciona uma visão abrangente e detalhada do planejamento de produção.

  • Direcionamento da Alocação de Recursos

Como um guia para a operação, o MPS direciona a alocação de recursos de maneira eficiente, contribuindo para a satisfação do cliente e a maximização dos lucros da empresa.

Portanto, o MPS é uma ferramenta essencial que ajuda as empresas a planejar e gerenciar sua produção de forma eficaz, otimizando recursos, minimizando custos, melhorando o atendimento ao cliente e, finalmente, aumentando a lucratividade.

Como fazer um Plano Mestre de Produção? 

Previsão de demanda, planejamento de capacidade de produção, planejamento de materiais e planejamento da produção são as palavras-chave norteadoras para elaborar um Plano Mestre de Produção. 

Previsão de Demanda

A previsão de demanda é uma estimativa de quanto sua empresa espera vender em um determinado período. Esse é um passo crítico no planejamento do MPS, pois ajuda a estabelecer metas de produção alinhadas com a demanda do mercado. 

Sendo assim, as previsões podem ser baseadas em dados históricos de vendas, tendências de mercado, análises sazonais, entre outros fatores.

Planejamento da Capacidade de Produção

Este passo envolve a avaliação da capacidade de produção da empresa para garantir que ela possa atender à demanda prevista. Portanto, isso inclui a avaliação de recursos como mão de obra, equipamentos, espaço físico e tempo. 

O objetivo é identificar qualquer lacuna entre a capacidade de produção e a demanda e encontrar maneiras de preencher essa lacuna, seja aumentando a capacidade, ajustando o cronograma de produção ou alterando a estratégia de demanda.

Planejamento de Materiais

O planejamento de materiais envolve a determinação da quantidade e do tipo de materiais necessários para atender à demanda prevista. Dessa forma, isso ajuda a garantir que os materiais estejam disponíveis quando necessários, evitando atrasos na produção. 

Além disso, o planejamento de materiais também pode ajudar a minimizar os custos, garantindo que os materiais sejam comprados ao preço certo e no momento certo.

Planejamento da Produção

O planejamento da produção envolve a criação de um plano detalhado que especifica o que será produzido, em que quantidade e quando. Portanto, esse plano deve levar em conta a previsão de demanda, a capacidade de produção e o planejamento de materiais. 

O objetivo é garantir que a produção seja eficiente, atenda à demanda e minimize os custos.

Agora que temos uma compreensão mais clara desses tópicos-chave, podemos prosseguir para o passo a passo de como elaborar um Plano Mestre de Produção:

1. Coleta de Dados

Colete informações relevantes como demanda do cliente, histórico de vendas, previsões de demanda futura, capacidade de produção da empresa, disponibilidade de matérias-primas, tempo de processamento, tempos de setup, entre outros. Esses dados são a base para o planejamento do MPS.

2. Definição dos Objetivos

Estabeleça metas claras para o MPS, que podem incluir satisfação do cliente, otimização da capacidade produtiva, minimização de estoques, cumprimento de prazos de entrega e redução de custos. Dessa forma, os objetivos do MPS devem estar alinhados com os objetivos estratégicos da empresa.

3. Desenvolvimento do Plano

Utilize as informações coletadas e os objetivos definidos para iniciar o desenvolvimento do plano de produção. Ferramentas como MRP (Planejamento de Necessidades de Materiais) e APS (Sistemas Avançados de Planejamento) podem ser úteis nesse processo.

4. Aprovação e Ajustes

Após desenvolver o plano, submeta-o à aprovação das partes envolvidas, como equipes de produção, compras e gestão. Por fim, com base no feedback recebido, faça os ajustes necessários para garantir que o plano seja viável e esteja alinhado com os objetivos da empresa.

5. Comunicação

Depois de aprovado, compartilhe o MPS com todos os departamentos envolvidos. É importante que todos estejam cientes das metas, prazos e responsabilidades estabelecidas.

6. Implementação

Execute o plano conforme estabelecido, incluindo a programação da produção, aquisição de materiais, alocação de recursos e outras ações necessárias para atender à demanda do cliente.

7. Monitoramento e Controle

Monitore continuamente o progresso do MPS, identificando possíveis gargalos e realizando ajustes conforme necessário. Este passo é crucial para garantir que o plano seja implementado de maneira produtiva.

8. Avaliação de Desempenho

Ao final da implementação, compare o que foi planejado com o que foi realizado, identifique áreas de sucesso e possíveis melhorias. Dessa forma, a avaliação servirá como base para o aprendizado contínuo e aprimoramento dos futuros planos de produção.

Benefícios do Plano Mestre de Produção

Os benefícios do Plano Mestre de Produção (MPS) são muitos e podem ter um impacto significativo na eficiência e lucratividade de uma empresa. Veja o que o PMP (sigla em português) pode oferecer para você:

  • Melhoria na Eficiência da Produção: Ao alinhar a produção com a demanda do mercado, o MPS ajuda a otimizar o uso de recursos e melhorar a eficiência da produção.
  • Redução de Custos: O MPS pode reduzir custos ao minimizar a produção excessiva e a manutenção de estoques desnecessários.
  • Melhoria no Atendimento ao Cliente: Ao garantir que os produtos estejam disponíveis quando os clientes precisarem, o MPS pode melhorar o atendimento ao cliente e a satisfação.
  • Aumento da Lucratividade: Ao melhorar a eficiência e reduzir custos, o MPS pode contribuir para um aumento na lucratividade da empresa.
  • Melhoria na Coordenação Interdepartamental: O MPS facilita a coordenação entre diferentes departamentos, como vendas, compras e produção, ao estabelecer metas claras e prazos definidos.
  • Aumento na Flexibilidade: O MPS permite que a empresa responda rapidamente a mudanças na demanda ou problemas na produção, aumentando a flexibilidade operacional.
  • Melhoria no Planejamento: O MPS fornece uma visão abrangente do planejamento de produção, ajudando a empresa a tomar decisões mais informadas e eficazes.
  • Redução de Riscos: Ao antecipar problemas potenciais e fornecer soluções, o MPS pode ajudar a reduzir riscos e incertezas na produção.

Ferramentas de apoio ao MPS

O sucesso de qualquer Plano Mestre de Produção (MPS) depende em grande parte das ferramentas utilizadas para implementá-lo e gerenciá-lo. Entre as mais importantes estão o Planejamento de Recursos de Manufatura (MRP) e o Planejamento de Recursos Empresariais (ERP).

Material Requirement Planning (MRP)

O MRP é uma ferramenta que ajuda as empresas a prever a demanda, programar a produção e gerenciar o inventário. Ele utiliza dados de vendas e produção para determinar quando e quanto de um produto deve ser produzido. Sendo assim, isso permite que as empresas minimizem os custos de manutenção de estoque, evitem atrasos na produção e atendam à demanda do cliente de maneira eficaz.

Sendo assim, o Plano Mestre de Produção (MPS) e o Planejamento de Recursos de Manufatura (MRP) estão intimamente relacionados e se complementam no gerenciamento da produção. 

O MPS é uma previsão de todas as atividades de produção, fornecendo um plano detalhado de quais itens serão produzidos, em que quantidades e em que momentos. É uma programação de produção de alto nível.

Por outro lado, o MRP é um sistema que utiliza as informações do MPS para determinar quais materiais são necessários para a produção e quando esses materiais devem estar disponíveis para garantir um processo de produção eficiente. Em outras palavras, o MRP é responsável por traduzir o plano de produção do MPS em requisitos de materiais e tempo.

Sistema de Gestão Empresarial Integrada (ERP)

O ERP é um sistema integrado que gerencia todos os aspectos de uma empresa, incluindo fabricação, logística, distribuição, inventário, remessas, faturas e contabilidade. Dessa forma, ele pode ser usado para automatizar e simplificar tarefas complexas, melhorar a eficiência do fluxo de trabalho e fornecer insights em tempo real sobre o desempenho dos negócios.

Quando o MPS é integrado a um sistema ERP, a empresa pode automatizar e simplificar muitos dos processos de planejamento e produção. Portanto, o ERP tem o papel de fornecer dados em tempo real para o MPS, permitindo ajustes rápidos e precisos na programação da produção com base nas condições atuais do mercado e do inventário.

Em resumo, ambas as ferramentas, quando usadas corretamente, podem significativamente melhorar a eficiência e a eficácia de um MPS e vice-versa. 

KORP ERP: Um só sistema de gestão para todas as soluções

Nascido da experiência real no chão de fábrica, o KORP ERP é o sistema de gestão ideal para gestores que querem não só implementar um Plano Mestre de Produção eficiente, mas sim gerir todas as áreas da indústria com maestria. 

A falta de integração entre os diferentes setores e a dificuldade em adaptar-se rapidamente às mudanças de demanda podem levar a atrasos na produção, excesso de estoque e perda de oportunidades de venda e, consequentemente, problemas no PMP.

Além disso, o Korp ERP conta com um sistema completo de MRP I e II, possibilitando vários tipos de planejamento como:

  • Planejamento Convencional para produção seriada;
  • Planejamento Integrado destinado à produção seriada ou por projeto;
  • Plano por Pedido Agrupado com o objetivo de atender a produção por pedido.

Para descobrir como o KORP ERP pode ajudar a otimizar seu Plano Mestre de Produção e enfrentar outros desafios do setor industrial, agende uma demonstração gratuita ou converse com um de nossos especialistas para uma consultoria personalizada.

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
A Viasoft Korp nasceu na indústria em 1999 e se tornou o maior especialista em sistemas de gestão para o segmento industrial e de distribuição. Além do ERP, desenvolve diversas outras soluções com foco em lucro e produtividade.

ARTIGOS RELACIONADOS

O que é Logística 4.0? Guia Completo

12 de junho de 2024

Continuar lendo

EIP: tudo sobre Enterprise Intelligence Platform

03 de junho de 2024

Continuar lendo