Transformação digital: entenda o que é esta tendência

PUBLICADO POR:

Letícia GuimarãesLetícia Guimarães

PUBLICADO EM:

31 de julho de 2023

A transformação digital refere-se ao processo pelo qual as organizações adotam tecnologias digitais para melhorar seus processos, operações, produtos e serviços. Envolve a integração de tecnologias digitais em todas as áreas de uma organização, com o objetivo de impulsionar a eficiência, a inovação, a agilidade e o valor entregue aos clientes.

Se você quer entender melhor o que é esse conceito, qual a sua importância na atualidade e como começar a aplicá-lo no seu negócio, continue a leitura! 

O que é a transformação digital?

A transformação digital é um processo de mudança organizacional que envolve a adoção e integração de tecnologias digitais em todas as áreas de uma organização, a fim de impulsionar a eficiência, inovação e valor entregue aos clientes. Portanto, é uma resposta às demandas e oportunidades do mundo digital em constante evolução.

Em termos mais simples, a transformação digital refere-se a usar a tecnologia digital para melhorar e transformar a maneira como uma organização opera, interage com seus clientes, desenvolve produtos e serviços e compete no mercado. 

Desse modo, envolve a aplicação de tecnologias, como: 

  • Inteligência artificial;
  • Big data;
  • Computação em nuvem; 
  • Internet das coisas;
  • Automação de processos e muito mais.

A transformação digital vai além da simples digitalização de processos existentes. Ela implica em repensar e reinventar a maneira como os negócios são conduzidos. Sendo assim, busca aproveitar as oportunidades oferecidas pela tecnologia digital para criar novos modelos de negócios, experiências do cliente e formas de agregar valor.

A aplicação desse conceito na prática pode parecer um grande desafio. Afinal, há a necessidade de investimento em tecnologia, aquisição de novos talentos voltados ao digital, gerenciamento de grandes mudanças e controle de obstáculos regulatórios. 

Entretanto, a transformação digital aparece como sinônimo de eficiência operacional, otimização de processo e até expansão de fontes de receitas. Por isso, já podemos te adiantar, é um esforço muito benéfico e que certamente poderá trazer grandes resultados para a sua empresa.

 

Qual a diferença entre transformação digital e digitalização?

transformação digital

Antes de continuarmos, você precisa entender a diferença entre esses dois termos comumente confundidos. 

Digitalização

A digitalização refere-se ao processo de converter informações analógicas em formato digital. Dessa forma, envolve a conversão de documentos físicos, dados e processos em formato digital para que possam ser armazenados, manipulados e compartilhados eletronicamente. 

Por exemplo, a digitalização pode envolver a conversão de registros em papel para documentos digitalizados, a criação de arquivos eletrônicos ou a automatização de fluxos de trabalho por meio de sistemas digitais. 

A digitalização é um passo fundamental para a transformação digital, pois permite o acesso e a manipulação mais eficientes dos dados e informações.

Transformação Digital

Já a transformação digital é um conceito mais amplo. Dessa forma, ela envolve não apenas a digitalização, mas também a adoção e a integração de tecnologias digitais em todas as áreas de uma organização. Com isso, almeja-se impulsionar a eficiência, inovação e valor entregue aos clientes. 

A transformação digital busca ir além da simples substituição de processos analógicos por digitais, envolvendo uma mudança mais profunda na mentalidade, cultura e operações de uma organização. Ela envolve a redefinição de modelos de negócios, a criação de novas experiências do cliente, a exploração de novas fontes de receita e a adaptação às demandas e oportunidades do mundo digital em constante evolução.

Quais são os pilares da transformação digital? 

Para entender melhor a transformação digital, você precisa conhecer os pilares que embasam esse conceito. 

Entretanto, é importante ressaltar que os pilares da transformação digital podem variar dependendo da abordagem que a empresa escolher utilizar. Por isso, apresentaremos os mais comuns.

Cultura e liderança

A cultura organizacional e a liderança desempenham um papel fundamental na transformação digital. Portanto, uma cultura aberta à inovação, ao aprendizado contínuo e à colaboração é essencial para impulsionar a transformação digital. Os líderes devem estabelecer uma visão clara, promover a mudança e liderar pelo exemplo, inspirando os membros da equipe a adotar e aproveitar as oportunidades da transformação digital.

Tecnologia e infraestrutura

A transformação digital depende do uso de tecnologias digitais para otimizar processos, melhorar a eficiência e criar novos modelos de negócio. Isso inclui tecnologias como inteligência artificial, big data, computação em nuvem, internet das coisas, automação de processos robóticos (RPA) e outras. Além disso, a infraestrutura tecnológica adequada, como redes de alta velocidade e sistemas seguros, é necessária para suportar a transformação digital.

Dados e análise

Os dados são o combustível da transformação digital. Então, a capacidade de coletar, armazenar, analisar e extrair insights dos dados é essencial para tomar decisões embasadas e impulsionar a inovação. A análise de dados pode revelar tendências, padrões e oportunidades de melhoria em todos os aspectos do negócio, desde a experiência do cliente até a eficiência operacional.

Experiência do cliente

A transformação digital visa melhorar a experiência do cliente, fornecendo interações mais personalizadas, convenientes e eficientes. Portanto, pode envolver a adoção de canais de atendimento digitais, a personalização de produtos e serviços, a antecipação das necessidades dos clientes e o fornecimento de uma jornada de compra e uso fluida e integrada.

Processos ágeis e flexíveis

A transformação digital muitas vezes requer uma mudança nos processos de negócio existentes, adotando abordagens mais ágeis e flexíveis. A agilidade permite uma resposta mais rápida às mudanças do mercado, facilitando a adaptação às novas demandas e oportunidades. Por conseguinte, a automação de processos, a colaboração e a comunicação eficientes são elementos-chave para garantir processos ágeis e flexíveis.

Talentos e habilidades digitais

A transformação digital exige que as empresas tenham talentos e habilidades digitais adequadas para impulsionar a mudança. Sendo assim, envolve capacitar os funcionários com as competências necessárias para aproveitar as tecnologias digitais, promover uma cultura de aprendizado contínuo e atrair novos talentos com habilidades digitais relevantes.

Esses pilares são interconectados e se sustentam mutuamente. Eles fornecem a base para a transformação digital bem-sucedida, permitindo que as empresas se adaptem e prosperem em um ambiente digital em constante evolução.

Quais são os tipos de transformação digital?

Agora que você já conhece os pilares da transformação digital, chegou a hora de conhecer suas aplicações práticas.

A transformação digital pode ser categorizada em diferentes tipos, dependendo dos aspectos específicos da organização que estão sendo transformados. Aqui estão alguns dos principais tipos de transformação digital:

Transformação do modelo de negócio

A transformação do modelo de negócio se refere à capacidade da empresa de se reinventar com a ajuda da tecnologia. Além da redefinição do modelo de negócio existente, também é possível criar um novo modelo de negócio baseado em tecnologias digitais. 

Pode incluir a introdução de novos produtos ou serviços digitais, a criação de plataformas online, a exploração de novas fontes de receita ou a adaptação para um modelo de assinatura, entre outros.

Durante a pandemia, por exemplo, algumas empresas que foram diretamente impactadas pelos efeitos do coronavírus conseguiram evitar a falência ao se reinventarem, adaptando adaptar seus modelos de negócio para atender às demandas do cenário atual. 

Transformação da experiência do cliente

Nesse tipo de transformação, o foco está em melhorar a experiência do cliente por meio da aplicação de tecnologias digitais. Portanto, pode envolver atividades, como:

  • Uso de dados e análises para personalização;
  • Desenvolvimento de canais digitais de atendimento ao cliente;
  • Implementação de chatbots ou assistentes virtuais
  • Melhoria da interface do usuário nos aplicativos e sites, entre outros.

Um exemplo de transformação da experiência do cliente é a adoção de chatbots ou assistentes virtuais em plataformas de atendimento ao cliente. Em vez de depender exclusivamente de agentes humanos, as empresas implementam chatbots alimentados por inteligência artificial que podem interagir com os clientes, responder perguntas frequentes, fornecer suporte básico e até mesmo realizar transações simples. 

Essa transformação melhora a experiência do cliente, fornecendo respostas instantâneas e disponibilidade 24 horas por dia, 7 dias por semana, ao mesmo tempo em que libera recursos humanos para se concentrarem em tarefas mais complexas e estratégicas. Os chatbots podem ser incorporados em sites, aplicativos de mensagens ou até mesmo em redes sociais, proporcionando uma interação conveniente e personalizada com os consumidores. 

Transformação das operações

A transformação das operações refere-se à aplicação de tecnologias digitais e automação para otimizar e melhorar os processos internos de uma organização. 

O objetivo é aumentar a eficiência, reduzir custos, eliminar tarefas manuais e melhorar a qualidade e a velocidade das operações. Essa transformação pode envolver a adoção de sistemas integrados, automação de processos robóticos (RPA), análise de dados, IoT (Internet das Coisas) e outras tecnologias digitais.

Um exemplo de transformação das operações é a implementação de um sistema de gestão da cadeia de suprimentos baseado em nuvem. Em vez de confiar em processos manuais e desconectados, a empresa pode adotar uma solução digital que integra todas as etapas da cadeia de suprimentos, desde o gerenciamento de estoque até a distribuição e entrega. 

Com um sistema baseado em nuvem, os dados são acessíveis em tempo real, permitindo uma visibilidade completa e precisa de todas as atividades da cadeia de suprimentos. Isso facilita o monitoramento, a coordenação e a otimização das operações, resultando em um fluxo mais eficiente de produtos, redução de estoques desnecessários e uma resposta mais ágil às demandas dos clientes.

Além disso, a transformação das operações também pode envolver a automação de processos. Uma empresa pode implementar a automação de processos robóticos (RPA) para realizar tarefas repetitivas e manuais, como entrada de dados, validação de informações ou geração de relatórios. Ao eliminar essas tarefas manuais, os funcionários podem se concentrar em atividades mais estratégicas e de maior valor, enquanto a automação garante maior precisão, eficiência e rapidez nas operações.

Transformação da cadeia de suprimentos

A transformação da cadeia de suprimentos refere-se à aplicação de tecnologias digitais para melhorar a eficiência, visibilidade e colaboração em todas as etapas da cadeia de suprimentos, desde o fornecedor até o cliente final. O objetivo é otimizar o fluxo de materiais, informações e dinheiro, reduzindo custos, aumentando a agilidade e melhorando a satisfação do cliente.

Um exemplo de transformação da cadeia de suprimentos é o uso de sensores e IoT para monitorar e rastrear produtos em tempo real. Por meio da aplicação de sensores e dispositivos conectados, as empresas podem obter informações precisas sobre a localização, condições de armazenamento, níveis de estoque e outras métricas relevantes em tempo real. 

Esses dados são enviados para um sistema centralizado que fornece visibilidade em tempo real de toda a cadeia de suprimentos. Assim, permite que as empresas monitorem a movimentação dos produtos, identifiquem problemas ou atrasos, e tomem ações corretivas de forma ágil. Além disso, essa visibilidade em tempo real também ajuda a melhorar a precisão do planejamento de demanda e a reduzir o tempo de ciclo.

Outro exemplo de transformação da cadeia de suprimentos é, novamente, a implementação de sistemas de gestão de estoque e logística baseados em nuvem. Com esses sistemas, as informações sobre estoques, pedidos, fornecedores e clientes são centralizadas e acessíveis em tempo real a partir de qualquer localização. Isso melhora a colaboração entre os parceiros da cadeia de suprimentos, permitindo uma comunicação mais eficiente e compartilhamento de informações em tempo real. Dessa forma, as empresas podem evitar a falta de estoque, reduzir excessos de estoque, melhorar a gestão de inventário e otimizar a logística de entrega.

Transformação da cultura organizacional

Por último, mas não menos importante, a transformação digital da cultura organizacional.

A transformação digital também pode abranger uma mudança na cultura e nas práticas de trabalho da organização. Isso envolve a promoção de uma mentalidade orientada para dados, a promoção da colaboração e do trabalho em equipe, o incentivo à experimentação e à inovação, e o desenvolvimento de habilidades digitais em toda a organização.

A transformação da cultura organizacional é a base fundamental da transformação digital, pois só quando toda a empresa internaliza e adota os princípios e valores da transformação digital é que ela se torna verdadeiramente eficiente e integrada. Ao cultivar uma cultura organizacional alinhada com a transformação digital, a empresa estará preparada para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades da era digital de forma mais efetiva e sustentável.

Então, confira alguns aspectos-chave da transformação da cultura organizacional a serem aplicados: 

  • Mentalidade orientada para dados: 

Isso envolve promover uma cultura de tomada de decisões baseada em evidências e dados. As organizações devem incentivar seus funcionários a coletar, analisar e usar dados relevantes para aprimorar as operações, identificar oportunidades de negócios e tomar decisões informadas.

  • Inovação e experimentação: 

A transformação da cultura organizacional requer um ambiente que encoraje a inovação, a experimentação e o aprendizado contínuo. As empresas devem incentivar seus colaboradores a propor novas ideias, testar soluções, aprender com os erros e estar dispostos a adotar uma mentalidade de melhoria constante.

  • Colaboração e trabalho em equipe: 

A colaboração eficaz entre equipes e departamentos é essencial para a transformação digital. A cultura organizacional deve enfatizar a importância do trabalho em equipe, da comunicação aberta e da colaboração transversal. Isso promove a troca de conhecimentos, a resolução conjunta de problemas e a sinergia entre diferentes áreas da empresa.

  • Desenvolvimento de habilidades digitais: 

A transformação da cultura organizacional requer investimentos no desenvolvimento de habilidades digitais. As organizações devem capacitar seus funcionários para que possam utilizar as tecnologias digitais de maneira eficaz, se adaptar às mudanças tecnológicas e aproveitar as oportunidades oferecidas pela transformação digital.

  • Liderança digital: 

A liderança desempenha um papel crucial na transformação da cultura organizacional. Os líderes precisam estabelecer uma visão clara da transformação digital, comunicá-la de forma eficaz, demonstrar entusiasmo e engajamento, e liderar pelo exemplo. Eles também devem estar abertos à mudança, serem receptivos a novas ideias e promover uma cultura de confiança e autonomia.

Como a transformação digital atua na indústria?

O setor industrial é certamente um dos mais afetados pela transformação digital. É graças a ela que as indústrias têm se tornado cada vez mais avançadas e capacitadas para produzirem grandes tecnologias em suas fábricas. 

A transformação digital está mudando a forma como as indústrias operam, impulsionando a chamada Indústria 4.0 ou Manufatura Avançada. A aplicação de tecnologias digitais e a integração de sistemas em toda a cadeia de valor industrial estão trazendo uma série de benefícios, desde a automação de processos até o uso de análise de dados em tempo real. 

Nesta parte do artigo, exploraremos algumas das principais aplicações da transformação digital no setor industrial e como elas estão revolucionando a maneira como as empresas produzem e se mantêm competitivas.

Automação e robótica:

Uma das áreas-chave da transformação digital na indústria é a automação de processos e o uso de robôs industriais. Por meio da automação, as empresas podem otimizar suas linhas de produção e montagem, reduzindo o tempo de ciclo, aumentando a qualidade dos produtos e reduzindo os erros humanos. Os robôs colaborativos (cobots) também estão ganhando espaço, trabalhando lado a lado com os funcionários e melhorando a eficiência e segurança do trabalho.

Internet das Coisas (IoT):

A Internet das Coisas tem um papel fundamental na transformação digital industrial. A aplicação de sensores e dispositivos conectados em máquinas, equipamentos e produtos permite a coleta de dados em tempo real. Com a IoT, é possível monitorar o desempenho das máquinas, identificar falhas antes que ocorram, otimizar a manutenção e melhorar a eficiência operacional. A interconexão de sistemas e processos também possibilita a criação de fábricas inteligentes, onde tudo está conectado e a produção pode ser monitorada e controlada remotamente.

Big data e análise de dados:

A análise de grandes volumes de dados é uma peça fundamental da transformação digital industrial. A coleta e análise de dados gerados pelos sensores, sistemas de produção e outros dispositivos permitem identificar padrões, tendências e insights valiosos. Com base nesses insights, as empresas podem otimizar processos, prever falhas, melhorar a qualidade do produto e a eficiência operacional. A análise de dados também contribui para a tomada de decisões informadas e embasadas em dados concretos.

Manufatura aditiva (impressão 3D):

A tecnologia de manufatura aditiva, também conhecida como impressão 3D, está revolucionando a forma como os produtos são fabricados. Com a impressão 3D, é possível criar peças e componentes personalizados, reduzir os tempos de prototipagem e produção, além de eliminar a necessidade de estoques excessivos. Essa abordagem flexível permite a criação de geometrias complexas e contribui para a inovação e redução de custos.

Realidade aumentada (AR) e realidade virtual (VR):

A realidade aumentada e a realidade virtual estão sendo amplamente adotadas na indústria, oferecendo benefícios em diversas áreas. Essas tecnologias permitem treinamento imersivo, simulação de processos, manutenção assistida, design de produtos e colaboração remota. Com a AR e a VR, os funcionários podem visualizar e interagir com informações e objetos virtuais em tempo real, melhorando a eficiência e a precisão das operações.

Quer aprender mais sobre tecnologia na indústria?

A transformação digital está revolucionando a forma como as indústrias operam e se adaptam ao mundo em constante evolução, permitindo que se mantenham competitivas em um mercado global cada vez mais exigente. As empresas que abraçam a transformação digital estão moldando o futuro do setor industrial e colhendo os benefícios dessa revolução tecnológica.

Por isso, é importante se atentar às inovações na indústria, para garantir a competitividade do seu negócio. Para continuar aprendendo sobre tecnologia, continue lendo o blog Korp:

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
Letícia Guimarães é professora, publicitária e mestre em Comunicação (UFPR).

ARTIGOS RELACIONADOS

Cobots: você já conhece os robôs colaborativos?

14 de setembro de 2023

Continuar lendo

Inovação aberta: veja o que é e os principais exemplos

27 de julho de 2023

Continuar lendo