Supply chain: o que é e como aplicar na sua empresa

PUBLICADO POR:

Letícia GuimarãesLetícia Guimarães

PUBLICADO EM:

17 de agosto de 2022

Supply chain é um termo que significa “cadeia de suprimentos”. Ela se refere a todos os caminhos pelos quais um produto passa até chegar ao seu consumidor final. De acordo com a eficiência do processo, um consumidor pode sentir um impacto positivo ou negativo. Mas como isso aparece na sua vida?

Sabe quando você chega em uma loja, pede um produto e o atendente diz que está esgotado? Ou, ainda, já deixou de receber um pedido feito na internet? Estes problemas podem decorrer de falhas na gestão da supply chain, que comprometem a experiência do consumidor final e o sucesso da empresa.

Por isso, o tema é essencial para toda indústria que pretende evoluir em relação aos processos. Afinal, ao mapear e analisar a cadeia de suprimentos, o negócio identifica facilmente os gargalos, erros operacionais e os pontos de melhoria que devem ser implementados.

Aprenda com a gente o que é supply chain, as suas vantagens, a diferença entre supply chain e logística e como utilizar um ERP para melhorar a gestão da área na sua empresa. Confira!

O que significa Supply Chain? 

A Cadeia de Suprimentos compreende todos os procedimentos pelos quais um item passa, desde a aquisição de matérias-primas até a entrega ao consumidor final. Isso engloba os métodos e operações envolvidos na produção, logística e distribuição.

Em outras palavras, refere-se à lógica que abrange todos os setores de um setor e que tem um impacto direto na entrega de um produto ou serviço ao cliente.

Ela representa a gestão completa do fluxo de mercadorias em uma organização. Além disso, está interconectada entre os diferentes participantes da empresa, como fornecedores, transportadores, operadores logísticos e pontos de venda.

Atualmente, essa cadeia considera setores mais estratégicos, como Compras, Marketing, Armazenamento e Recursos Humanos.

Dessa forma, a cadeia opera de maneira única em cada empresa, mas leva em consideração todo o contexto de alinhamento entre todas as outras áreas que orientam e contribuem para a entrega do produto.

O que é supply chain management?

o-que-e-supply-chain

Supply Chain Management (SCM) significa, em português, Gestão da Cadeia de Suprimentos e é o gerenciamento de todos os processos relacionados à fabricação de um produto ou serviço. Ou seja, contempla desde a matéria-prima e logística até a entrega dos itens. Tudo isso para levar uma excelente experiência ao usuário e melhorar a satisfação do cliente.

Com isso, envolve a compra de matérias-primas, transporte, armazenamento, embalagem, entre outros processos que participam da confecção de um produto. Ao analisar a supply chain, também se pode incluir outras atividades, como o atendimento ao consumidor, o marketing e o financeiro. Sendo assim, envolve a interação de diferentes profissionais para o sucesso da produção.

Quais são as vantagens da supply chain?

O mapeamento da cadeia de suprimentos permite que a equipe entenda o fluxo operacional e, paralelo a isso, ganhe diversos benefícios, como:

  • Análise preventiva de matérias-primas que podem atrasar;
  • Fácil identificação de gargalos na cadeia;
  • Otimização de gestão de estoque;
  • Evolução no gerenciamento de riscos.

Outro ponto positivo é a melhoria nos serviços. Um eficaz gerenciamento da cadeia de suprimentos possibilita à empresa assegurar a disponibilidade e entrega pontual dos produtos. Dessa forma, evita-se a falta ou excesso de produtos devido a problemas na administração de estoques.

A supply chain também pode reduzir despesas operacionais. Há uma notável diminuição nos custos operacionais relacionados ao uso desnecessário de espaço no armazém e às perdas de produtos, como aqueles que ultrapassaram a data de validade ou ficaram estagnados.

Além disso, o investimento em cadeia de suprimentos gera incremento na receita. A indústria experimenta um aumento nos lucros como consequência direta dos benefícios já mencionados. Adicionalmente, uma gestão eficiente busca constantemente parcerias com fornecedores e transportadoras que oferecem preços competitivos e garantem a qualidade dos produtos e do atendimento.

Resumindo, a supply chain também ajuda a melhorar a organização da cadeia de suprimentos. Dessa forma, impacta diretamente nas entregas dentro dos prazos estabelecidos. Além disso, esse tipo de gestão influencia positivamente na administração do tempo da equipe, pois os líderes conseguem tomar melhores decisões com base nos indicadores de produtividade.

Então, ao somar todas as vantagens em usar a supply chain, o resultado é uma produção que faz mais em menos tempo, permitindo o aumento da receita da indústria. Em resumo, com a gestão da cadeia de suprimentos, os colaboradores melhoram o poder de negociação com os fornecedores e a produtividade, e os clientes recebem um produto com mais qualidade, preço adequado e entrega eficiente.

Qual é a diferença entre logística e supply chain?

Ao entrar em contato com o termo pela primeira vez, muita gente pode confundir logística com supply chain. A verdade é que as duas possuem papéis diferentes dentro da empresa. 

A logística e a supply chain são dois conceitos dependentes dentro de uma indústria. Mas a logística, especificamente, envolve a movimentação de produtos de um ponto a outro. Ela não envolve apenas o transporte, mas também a estratégia e a segurança para que tudo chegue no lugar e momento certos.

Por isso, possui uma função importante na supply chain. Afinal, para que a cadeia de suprimentos seja bem-sucedida, cada produto precisa estar no local certo na hora exata. 

Como aplicar a supply chain em uma empresa?

supply-chain

Para aplicar a supply chain na sua empresa é importante dar atenção a três eixos: processos de negócios, tecnologias e pessoas. Afinal, compreender os processos auxilia na definição de objetivos e estruturação do gerenciamento. As tecnologias, por sua vez, fornecem as ferramentas e meios para executar os processos de negócios. Por fim, pessoas bem treinadas viabilizam a gestão da cadeia de suprimentos.

Tendo esses eixos em mente, você pode partir para as etapas de aplicação da supply chain. Portanto, resumimos em três passos que você vai conhecer a seguir:

  • formalização: criação de política contendo as regras, objetivos e processos que vão dar base para a SCM (Supply Chain Management). É importante garantir que esta etapa esteja bem documentada.
  • monitoramento de desempenho: análise constante da operação dos processos (internos e externos),a fim de obter informações para melhorar continuamente a sua estratégia.
  • uso de tecnologia: para angariar inteligência com as informações coletadas, é necessário contar com uma solução ERP que contribua com a gestão da sua cadeia de suprimentos.

A utilização de um sistema para fazer uma boa gestão da supply chain vai fazer toda a diferença, dando resultados como a redução de custos e o aumento da satisfação de seus clientes. 

Quais setores estão integrados à Cadeia de Suprimentos?

Dentro das áreas que se conectam à Supply Chain, é possível explorar mais a fundo as principais funções de cada uma. Vejamos o papel de cada setor:

  • Documentação: Cada etapa deve ser devidamente documentada, visando ter todas as informações necessárias para enriquecer a análise do processo.
  • Equipamentos: São os equipamentos que darão vazão às demandas e servirão como ferramentas para implementar a cadeia de suprimentos.
  • Custos: O SCM possibilita a avaliação de demandas específicas, contribuindo para a precificação do produto através de uma análise abrangente de toda a cadeia.
  • Pessoas: Responsáveis por manter o fluxo operacional, as pessoas precisam ser gerenciadas e treinadas para garantir uma eficiência operacional ideal.
  • Transporte: As transportadoras devem ser qualificadas para atender às demandas e garantir eficiência e segurança nas entregas.
  • Organização: Deve ser impulsionada pela tecnologia apropriada, facilitando a gestão e tornando as operações mais transparentes.
  • Informações: Com dados em mãos, a equipe estratégica pode identificar oportunidades de melhoria de forma mais eficaz.
  • Insumos: São a matéria-prima essencial para a produção e formam a base da cadeia de suprimentos.

Como é a carreira na área de cadeia de suprimentos?

Profissionais que atuam na área de Cadeia de Suprimentos são responsáveis pela negociação com fornecedores e pelo desenvolvimento de estratégias relacionadas à gestão de estoque e logística.

Esses profissionais também realizam o acompanhamento do desempenho da cadeia de suprimentos por meio da análise de dados.

Para compreender melhor as perspectivas de carreira e salário nesse setor, consultamos dados do portal Vagas.com para duas funções-chave: o analista e o gerente.

O salário médio para o analista de Cadeia de Suprimentos, responsável por coletar e analisar dados, é de aproximadamente R$4.329,00. Já o gerente de Cadeia de Suprimentos, encarregado de organizar e monitorar todos os processos de aquisição, produção e distribuição da empresa, tem um salário médio de R$15.405,00.

Esse valor se justifica pela importância estratégica do papel desempenhado e pelas habilidades necessárias, como conhecimento aprofundado, flexibilidade e habilidades interpessoais (como tomada de decisão assertiva e liderança).

Como o ERP auxilia a Supply Chain?

A empresa que trata de uma cadeia de suprimentos de maneira efetiva dificilmente não precisará de tecnologias de ponta para manter o processo, pois há uma série de fluxos de operação envolvidos.Sendo assim, a indústria terá que buscar ferramentas tecnológicas que auxiliem os departamentos e a continuidade desse tipo de gestão. Uma ferramenta bastante utilizada pelas empresas é o Sistema Integrado de Gestão Empresarial (ERP), que ajuda de forma direta a gestão da cadeia de suprimentos.

Por meio do sistema, a companhia tem a possibilidade de identificar e mapear os processos, incluindo os status de cada fase da supply chain. Sem falar que o ERP viabiliza relatórios completos e em tempo real para a equipe.

OViasoft Korp ERP, por exemplo, permite a integração de dados de todos os departamentos da indústria. Além disso, fornece histórico de dados e ajuda na visualização de produtos que estão em alta, entre outras funções. Desse modo, otimiza a negociação com fornecedores e a gestão de estoque.

Se a sua empresa pretende investir em um sistema robusto que dá base para a continuidade da Supply Chain na empresa, conheça osmódulos do Viasoft Korp ERP. Esse software especializado na gestão de indústrias está há mais de 20 anos auxiliando companhias de diferentes segmentos de mercado. Então, conte com ele para potencializar os resultados do seu negócio.

Converse com um consultor e tire suas dúvidas!

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
Letícia Guimarães é professora, publicitária e mestre em Comunicação (UFPR).

ARTIGOS RELACIONADOS

Efeito chicote: o que é e seus impactos

27 de dezembro de 2023

Continuar lendo

Fundição: entenda esse processo da metalurgia

25 de dezembro de 2023

Continuar lendo