Blockchain: Entenda tudo sobre esta tecnologia

PUBLICADO POR:

Letícia GuimarãesLetícia Guimarães

PUBLICADO EM:

24 de abril de 2023

A blockchain é um livro-razão imutável e compartilhado para registrar transações, controlar ativos e aumentar a confiança. Surgiu como um dos pilares para tornar as transações realidade, facilitando o processo de registro de transações e de controle de ativos em uma rede de negócios com transparência de informações.  

Um ativo de valor pode ser tangível ou intangível. Desse modo, podem ser controlados e comercializados em uma rede de blockchain, reduzindo custos de todas as partes envolvidas.

Por exemplo:

  • Tangível: Carro, casa, terrenos, dinheiro.
  • Intangível: Patentes, branding, direito autoral, propriedade intelectual. 

Descubra por que empresas do mundo todo estão adotando essa tecnologia, porque é importante, o que é, e como funciona. Continue a leitura!

A importância da Blockchain

A transparência de informações é o motor para que os negócios fluam. A blockchain fornece informações imediatas com participação de membros de uma empresa, estes autorizados em uma rede que compartilha pedidos, pagamentos, contas, produção e muito mais. Tudo isso em tempo real, com detalhes das transações, aumentando a confiança, eficiência do trabalho e novas oportunidades.

Dessa forma, a blockchain é uma tecnologia relativamente recente que está sendo adotada de forma inovadora por vários setores. Abaixo, descrevi com exemplo como é utilizada nos setores  financeiro, varejo e mídia e entretenimento, para que você compreenda melhor a importância do sistema:

Financeiro 

As tecnologias de bancos de dados tradicionais lançam vários desafios para o registro de transações financeiras, como os bancos ou a bolsa de valores, que usam os serviços de blockchain para gerenciar pagamentos, contas e o mercado comercial online.

Por exemplo, uma empresa financeira de investimentos que oferece serviços de comercialização financeira usa a tecnologia blockchain para criar uma conta de pagamentos entre bancos mais eficiente, reduzindo problemas e criando um sistema descentralizado à prova de violações para registrar transações. 

Com a adoção da tecnologia blockchain o setor financeiro resolve vários desafios como, processo de lotes e reconciliação manual de milhares de transações financeiras.

Portanto, essas características da tecnologia blockchain levaram à sua adoção em vários setores, incluindo na criação de moedas digitais, como o Bitcoin, sendo um dos pilares da primeira criptomoeda do mundo.

Mídia e entretenimento

O sistema de blockchain é utilizado na mídia e entretenimento para gerenciar dados e direitos autorais. Para a comprovação justa dos artistas, o sistema permite a verificação de direitos autorais, registrando também a venda ou transferência do conteúdo de direitos autorais. Dessa forma, o uso da estratégia de blockchain melhora a produtividade e reduz os custos de processamento de direitos autorais para uma empresa.

Varejo

Empresas de varejo utilizam o método para monitorar a movimentação dentro da empresa, como: movimentação de mercadorias, fornecedores e compradores. Por exemplo, vendedores de determinada empresa que precisam de autenticação. Por isso, eles podem mapear as cadeias de suprimentos, permitindo fabricantes, empresas de entrega, distribuidores, usuários finais e usuários secundários, adicionem eventos a um ledger depois que registrarem uma autoridade de certificação.

Principais elementos do sistema Blockchain 

blockchain

A tecnologia blockchain conta com os seguintes elementos principais: 

Tecnologia de livro-razão distribuído

A tecnologia na blockchain refere-se à transferência do controle e de decisões para um indivíduo, organização ou grupo, para uma rede distribuída. Ou seja, todos os participantes da rede têm acesso ao livro-razão distribuído e ao registro imutável das transações. 

Com a transparência de informações, aumenta-se a confiança entre os colaboradores, e impede que os mesmos exerçam autoridade ou controle entre si de formas que comprometam a funcionalidade da rede. Por fim, tornando-se um procedimento muito mais fácil do que o usado nas redes de negócios tradicionais.

Imutabilidade 

A imutabilidade significa algo que não pode ser mudado ou alterado, ou seja, nenhum participante pode alterar ou adulterar uma transação depois que ela é incluída no ledger compartilhado. Se alguma transação registrada apresentar erro,  uma nova transação precisará ser adicionada para reverter determinado erro, ficando as duas opções visíveis na rede.

Contratos inteligentes ou consenso  

Para definir e acelerar as transações, temos o contrato inteligente ou consenso, que estabelece regras sobre o consentimento dos participantes para o registro de transações. Este é armazenado no sistema blockchain e é executado automaticamente, definindo condições de transferência de títulos privados e inclusão de termos, dessa forma, novas transações só poderão ser criadas quando a maioria dos participantes da rede deram seu consentimento.

Como funciona a blockchain?

O funcionamento do sistema blockchain podem ser complexos para entender de primeiro momento, por isso vamos te explicar de uma maneira geral e breve como funciona. O software da blockchain pode automatizar a maioria destas etapas:

  1. Transações registradas como “bloco” de dados

Uma transação de blockchain mostra a movimentação de ativos físicos ou digitais de uma parte para outra na rede. Portanto, as transações mostram a movimentação de um ativo que pode ser tangível (um produto) ou intangível (propriedade intelectual). O bloco de dados pode registrar as seguintes informações que você definir:

  • Quem foram os envolvidos na transação?
  • O que aconteceu durante a transação?
  • Quando a transação ocorreu?
  • Onde a transação ocorreu?
  • Por que a transação ocorreu?
  • Qual é o volume de troca do ativo?
  • Quantas pré-condições foram cumpridas durante a transação?

  1. Consenso

Os colaboradores da rede blockchain distribuída precisam concordar com a transação registrada. Dependendo do tipo de redes, as regras podem variar, e são estabelecidas já no início.

  1. Cada bloco é conectado a um bloco anterior e a outro posterior

Após os colaboradores chegarem a um consenso, as transações formam uma cadeia de dados gravadas em bloco, que acompanha a movimentação ou a mudança de propriedade de um ativo. 

Os blocos e ações são anexados a um hash criptográfico, dessa forma, as cadeias são interligadas de forma segura. Se os conteúdos forem modificados de forma intencional ou inadvertida, o valor do hash é alterado e detectado como uma violação de dados. Desse modo, os blocos confirmam a hora exata e a sequência de transações, vinculados de forma segura para impedir que um bloco seja alterado e inserido entre dois outros blocos.

  1. Cadeia irreversível blockchain

Cada bloco reforça a verificação do anterior, atingindo todo o sistema blockchain, tornando o método inviolável e imutável. Portanto, uma pessoa de fora que queira alterar os dados, não pode alterar as informações. Isso porque ele não está incluso no sistema. Lembrando que você e os outros membros da rede tem um livro-razão confiável das transações.

Quais os tipos de rede Blockchain?

Existem quatro tipos principais de redes descentralizadas e distribuídas na blockchain, sendo: públicas, privadas, híbridas ou desenvolvidas por um consórcio. Entenda cada uma delas abaixo.

Redes blockchain públicas

As redes blockchain públicas não precisam de autorização e qualquer pessoa pode entrar e participar, podendo ler, editar e validar as ações. Dessa forma, as pessoas usam redes públicas para fazer câmbio e mineração de criptomoedas, como o Bitcoin, Ethereum e Litecoin. A desvantagem é que pode ter o uso excessivo de computadores e a falta de segurança e privacidade nas ações.

Redes blockchain privadas

Também podem ser chamadas de blockchains gerenciadas. Uma empresa que administra a rede determina quais os membros e quais os direitos de acesso na rede esses membros poderão executar. Sendo assim, pode aumentar consideravelmente a confiança e a segurança dos participantes. Um exemplo de blockchain privada é a Ripple, uma rede de câmbio de moedas digitais para empresas.

Redes blockchain híbridas

As empresas com rede blockchain híbrida, combina elementos das redes públicas e privadas, controlando o acesso a dados específicos armazenados na blockchain e ao mesmo tempo, mantendo o restante dos dados públicos. Ambas utilizam contratos inteligentes para permitir que membros da parte pública verifiquem a conclusão de transações privadas.  Desse modo, moedas digitais podem ser concedidas a acesso público, enquanto as moedas de bancos são mantidas privadas.

Redes blockchain consórcio

Várias empresas podem controlar as responsabilidades em uma rede blockchain consórcio. Essas empresas determinam os beneficiados por determinada responsabilidade, também quem pode acessar dados e enviar transações. Então, uma rede blockchain consórcio é ideal para uma empresa quando todos os colaboradores precisam de permissão para aumentar a colaboração interna de uma empresa.

Quais os benefícios do sistema Blockchain?

As operações dentro de uma empresa costumam ser bem trabalhosas, porque envolvem criação de registros e validação de colaboradores, correndo vários riscos como fraudes e ataques cibernéticos. Além disso, a transparência limitada das operações torna a verificação de dados mais lenta, diminuindo os lucros. 

E aí entra o sistema blockchain.

Uma empresa que utiliza a tecnologia de gerenciamento de transações de ativos tem vários benefícios, vou listar alguns deles abaixo:

  1. Maior segurança 

O sistema blockchain tem alto nível de segurança, utilizando 3 princípios de criptografia quase impossíveis de violar. Ninguém, nem mesmo um administrador do sistema consegue excluir uma transação.

  1. Mais eficiência 

Transações de empresa para empresa podem demorar, além de criar alguns gargalos operacionais. Com um livro razão distribuído entre os colaboradores da rede, não é preciso perder tempo conferindo registros. Através da transparência e contratos inteligentes armazenados na blockchain, as transações passam a ser mais eficientes, rápidas e seguras, tudo isso de forma automática.

  1. Mais confiança

Através da rede fechada blockchain você passa a receber dados precisos de forma atualizada, de forma confidencial, somente compartilhados com membros autorizados.

Qual a diferença entre blockchain e Bitcoin?

blockchain

Apesar das pessoas utilizarem o termo Bitcoin quando querem utilizar blockchain, podemos utilizá-los de forma intercambiável, mas ainda assim são duas coisas distintas. Isso porque a tecnologia blockchain tem outras aplicações além da Bitcoin.

O Bitcoin é uma moeda digital não regulada para fazer transações financeiras online e opera sem controle centralizado. Hoje, as moedas digitais são consideradas ativos que podem ser convertidos para outras moedas.

Rede de Bitcoins

Uma blockchain pública registra as transações de Bitcoins. 

Servidores são como bancos. Dessa forma, os servidores ao redor do mundo mantêm cópias dos ledgers, tendo ciência de todas as transações de Bitcoins feitas pelo mundo.  

Qualquer pessoa que possua acesso a um computador, pode configurar esses servidores, ou seja, abrir o seu próprio banco de Bitcoin, ao invés de uma conta bancária. Essa ação é conhecida como “um nó”. 

Mineração de Bitcoins

Para se fazer a mineração de criptomoedas, é necessário utilizar a rede pública da blockchain, porque o sistema divulga de forma pública cada transação existente na rede e as compartilha de nó para nó, solucionando equações criptográficas para criar novos blocos.

A cada 10 minutos, os responsáveis coletam as transações para adicionar permanentemente à blockchain em um novo bloco, que atua como um livro-razão para o Bitcoin. Por isso, as operações exigem recursos computacionais que levam bastante tempo devido à complexidade do software. 

Os mineradores passam a atuar como bancários modernos do mundo digital, onde registram as transações e coletam as tarifas de transações. Em troca, recebem uma quantia simbólica da criptomoeda.

Todos os participantes da rede chegam a um consenso sobre quem tem propriedade de quais moedas, usando a tecnologia de criptografia da blockchain.

Diferença entre um banco de dados e uma blockchain

Blockchain é como um sistema de gerenciamento de banco de dados super completo e tem mais recursos que um banco de dados tradicional. Abaixo, separei três diferenças entre um banco de dados convencional e a tecnologia blockchain para que você entenda com mais clareza:

  1. No sistema blockchain, você não pode editar e excluir dados como em sistemas de dados tradicionais. Apenas inseri-los.
  2. As blockchains são extremamente confiáveis, uma vez que o controle não compromete a confiança dos dados existentes na tecnologia, diferentemente de outros sistemas de banco de dados.
  3. Empresas envolvidas em uma transação não podem compartilhar todo o seu banco de dados. Mas em redes blockchain, cada empresa tem uma cópia da sua gestão e o sistema consegue manter os dados atualizados entre as duas opções.

Blockchain para diversos setores

Empresas dos mais diversos segmentos estão utilizando a tecnologia blockchain para simplificar processos, aumentar a eficiência, confiabilidade e gerar novos benefícios. Confira os principais segmentos:

  • Cadeia de suprimentos
  • Serviços de saúde
  • Governamental 
  • Varejo
  • Mídia e Publicidade
  • Petróleo e Gás
  • Telecomunicações
  • Fabricação
  • Seguros
  • Serviços financeiros
  • Viagens e transportes

Conclusão

Blockchain é um serviço de gerenciamento de um fornecedor na nuvem, que oferece infraestrutura e ferramentas para desenvolver aplicativos e serviços digitais de blockchain. Para isso, é preciso personalizar a tecnologia blockchain já existente e adotar a mais rápida e eficiente.

Neste conteúdo, você aprendeu como utilizar a tecnologia blockchain, seus benefícios, a diferença entre um bitcoin e uma blockchain, além de outras informações ricas para que você possa entender toda a sua importância.

Se você gostou desse conteúdo e ele foi útil para você, não deixe de acompanhar todos os nossos artigos do blog. Continue aprendendo, ao ler sobre outros temas da tecnologia!

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
Letícia Guimarães é professora, publicitária e mestre em Comunicação (UFPR).

ARTIGOS RELACIONADOS

Cobots: você já conhece os robôs colaborativos?

14 de setembro de 2023

Continuar lendo

Transformação digital: entenda o que é esta tendência

31 de julho de 2023

Continuar lendo