Um dos desafios dos gestores dentro das indústrias é ampliar a capacidade de produção dos equipamentos industriais com o menor custo possível. Então, por meio do indicador OEE (Overall Equipment Effectiveness) é possível identificar se o planejamento produtivo está no caminho correto.

O indicador ajuda a contabilizar o tempo de operação, a velocidade e a quantidade de perda que é gerada por um equipamento em uma linha de produção.

O que é o indicador OEE?

O índice OEE, desenvolvido pelo Japan Institute of Plant Maintenance (JIPM), permite compreender se uma máquina é eficiente. Então, conte com o indicador para verificar se o equipamento está funcionando em condições ideais. No caso de uma queda no índice, os gestores podem analisar se não há alguma manutenção necessária para ser feita, a fim de manter uma boa eficiência da máquina.

Aaah! Lembrando que, o OEE não permite apenas verificar uma máquina, mas várias delas em uma linha de produção ou uma planta de produção inteira. O JIPM desenvolveu o conceito de World Class OEE (Empresas de Classe Mundial), isto é, são as plantas extremamente produtivas, que têm o índice OEE igual ou acima a 85%. Sendo que, por meio de estudos, concluiu-se que a média do OEE que a maioria das instituições apresenta fica em torno de 60%.

Veja como é calculado o indicador OEE:

Para realizar o cálculo, considere 3 partes essenciais, são elas: disponibilidade, desempenho e qualidade.

1 – Disponibilidade

Esse item refere-se a quanto o equipamento (ou vários deles) está preparado para utilização. Por exemplo, se uma máquina injetora foi instalada com o intuito de que sejam injetados produtos durante 2 turnos de 4 horas. Então, a disponibilidade do equipamento é de 8 horas por dia. Se acontecer da máquina ficar indisponível ou quebrar, o indicador de disponibilidade não será mais 100%.

2 – Desempenho

Simboliza quanto o equipamento produz. Veja esse exemplo: o tempo padrão de produção da injetora é de 250 peças por minuto. Logo, se a capacidade produtiva é menor que essa quantidade, o desempenho é inferior a 100%. Conheça as duas formas de medir esse índice, a seguir.

Manual: contagem realizada pelo operador, responsável por anotar a produção, por um determinado período de tempo. Dessa forma, os valores somados pelo colaborador são lançados, muitas vezes, em planilhas. Em seguida, os relatórios são gerados.

Automático: o coletor de informações, ligado às máquinas, capta automaticamente os dados: contagem do refugo e produção, identificação de parada, entre outras informações. Outra forma, é a coleta pelos dados do CLP (Controlador Lógico Programável) dos equipamentos.

3 – Qualidade

Esse índice completa o OEE, indicando a qualidade do produto. O refugo é uma maneira de saber quantas peças com defeito estão sendo produzidas. Sendo assim, a indústria consegue essa informação tanto pela análise do operador, quanto pelos testes de produto. Outra maneira de medir o índice é mediante a análise de amostragem por lote.

Calculando o indicador OEE

Com o objetivo de formar o indicador, multiplique os 3 índices. Portanto, tem-se a seguinte fórmula: OEE = Disponibilidade x Desempenho x Qualidade.

Veja o exemplo abaixo:

  • Disponibilidade: 78% – Existem algumas paradas porque há máquinas com problemas.
  • Desempenho: 80% – Então, por conta dos desgastes nas máquinas, o desempenho é de 80%.
  • Qualidade: 87% – A qualidade das peças não é tão boa por causa dos equipamentos com defeito.

Desse modo, o índice da planta fica da seguinte maneira: OEE = 0,78 x 0,80 x 0,87 = 0,54 ou 54%.

Olhando para os números de maneira individual não são tão inferiores, porém o indicador de 54% de OEE não é bom. Confira os valores mínimos, definidos pelo JIPM, para uma empresa World Class:

  • A disponibilidade precisa estar acima de 90%.
  • O desempenho deve ser no mínimo 95%.
  • A qualidade precisa ser de, pelo menos, 99%.
  • Assim, o OEE obtido é: 0,90 x 0,95 x 0,9999 = 0,855.

Portanto, perceba que para atingir 85% no indicador OEE, é necessário manter uma gestão otimizada de cada máquina, linha, operador, equipe, entre outros elementos que influenciam o processo.

Aquelas indústrias que fazem uso de um ERP (Sistema Integrado de Gestão Empresarial) que permite a integração com os equipamentos, ganham facilidade nas análises dos desvios e das melhorias do OEE. O Viasoft Korp ERP oferece diversas soluções apropriadas às indústrias e empresas de distribuição, nesse sentido. Saiba mais sobre o sistema, conversando com um de nossos consultores.

Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Então, envie-nos uma mensagem nos comentários ou em nossas redes sociais.