Goodwill: o que é e como calcular

PUBLICADO POR:

Letícia GuimarãesLetícia Guimarães

PUBLICADO EM:

16 de novembro de 2023

O goodwill, muitas vezes chamado de ativo intangível, é um conceito que vai além dos números presentes nos balanços contábeis das empresas. É uma força invisível, difícil de quantificar, mas que desempenha um papel importante no sucesso e na percepção do público em relação a uma organização. 

Neste artigo, exploraremos o que é o goodwill, como calcular e quais são os seus principais benefícios para as empresas. Vamos lá?

O que é goodwill?

Na contabilidade, o goodwill é a diferença entre o valor total de uma empresa e o valor justo de seus ativos tangíveis e passivos. Essa diferença representa os ativos intangíveis da empresa, como sua reputação, relacionamentos com clientes, marcas e inovações. 

Em outras palavras, o goodwill é a avaliação monetária dos elementos que não podem ser tocados, mas que têm um valor significativo para o sucesso contínuo da empresa.

A tradução literal de “goodwill” é “boa vontade”. Contudo, no âmbito contábil, o termo refere-se ao “patrimônio de marca”.

Segundo o site Capital Now, a expressão de origem inglesa data do século XVI, já com o sentido de “ativo inatingível”. Mas naquele contexto histórico, o termo era usado em transações de venda de terras, em que a localização favorável aumentava o valor do terreno. Hoje, no universo contábil , aplica-se à avaliação positiva de empresas.

Que ativos fazem parte do goodwill?

goodwill

Abaixo, listamos alguns dos principais elementos que podem ter um impacto significativo na compra ou venda de uma empresa. Confira!

  • Capital Intelectual: o conhecimento, as competências e as habilidades acumuladas pelos colaboradores ao longo do tempo, provenientes de experiências, capacitação e treinamento. 
  • Marca Registrada: a construção do valor da marca pode exigir anos para se solidificar entre os consumidores, influenciando significativamente a precificação em transações de compra e venda e podendo resultar em alta lucratividade.
  • Imagem Consolidada no Mercado: a imagem que uma empresa transmite ao mercado é crucial. Isso não se aplica apenas aos clientes, mas também a investidores, colaboradores, parceiros e fornecedores. 
  • Gestão Organizacional: dados e informações relacionados ao controle e gerenciamento dos processos da organização. 
  • Clientes: uma base de clientes extensa e leal proporciona uma garantia para o bom desempenho e lucratividade da organização, considerando os investimentos em captação e estratégias de retenção.

Quais são os benefícios do goodwill?

O goodwill desempenha um papel fundamental na determinação do valor de uma empresa no mercado. Desse modo, empresas com um forte valor geralmente têm uma vantagem competitiva, pois são vistas de forma mais positiva pelos consumidores, investidores e outros stakeholders. Veja o que as organizações ganham com um ativo intangível consolidado!

Confiança do consumidor

Quando os consumidores associam uma marca a valores positivos, ética nos negócios e qualidade consistente, isso contribui para a construção do goodwill. Portanto, a confiança leva à fidelidade do cliente, pois as pessoas tendem a escolher produtos ou serviços de empresas em que confiam.

Atração de talentos

Empresas com um forte goodwill também têm uma vantagem ao atrair talentos. Profissionais qualificados muitas vezes preferem trabalhar para organizações respeitadas e bem vistas. Sendo assim, o valor da empresa se estende não apenas aos clientes, mas também à sua força de trabalho.

Investimentos e parcerias

Investidores e parceiros comerciais são atraídos por empresas com um histórico sólido e uma reputação positiva. O ativo intangível pode ser um fator decisivo na escolha de investir em uma empresa ou estabelecer parcerias estratégicas.

Resiliência em tempos difíceis

Em tempos de crise ou desafios, empresas com um Goodwill forte geralmente têm uma base de apoio mais sólida. A confiança conquistada ao longo do tempo pode ajudar a empresa a superar crises e manter a lealdade do cliente, mesmo em circunstâncias adversas.

Qual é a relevância de calcular o Goodwill?

Ao efetuar o cálculo do goodwill, tanto o vendedor quanto o comprador de uma empresa podem obter uma compreensão mais precisa do valor de mercado e do patrimônio. 

Isso é essencial para uma pessoa física ou jurídica que está adquirindo a empresa, pois permite uma avaliação mais detalhada dos prós e contras, auxiliando na tomada de decisões sobre investimentos viáveis e na determinação do orçamento para tais empreendimentos, entre outros fatores relevantes.

Como realizar o cálculo do goodwill?

O cálculo do goodwill pode ser resumido na seguinte fórmula:

Goodwill = P – (A+L)

Onde cada componente é definido da seguinte forma:

  • P representa o valor desembolsado pela empresa compradora;
  • A corresponde ao valor justo do ativo;
  • L é o valor justo do passivo.

Em outras palavras, a diferença entre os valores do ativo e do passivo deve ser subtraída do montante pago pela empresa compradora.

Imagine o seguinte exemplo. Se uma empresa pagou R$ 500.000, mas o valor do patrimônio tangível é R$ 300.000, o goodwill seria de R$ 200.000.

Dessa forma, trata-se de um cálculo simples. O desafio é determinar um valor preciso para os ativos intangíveis antes de venda.

Como construir o goodwill?

Construir e manter um Goodwill sólido requer esforço contínuo e estratégias bem planejadas. Por isso, veja algumas práticas recomendadas:

Ética nos negócios

A ética nos negócios é fundamental para o desenvolvimento do goodwill. Desse modo, empresas que adotam práticas transparentes, responsáveis e éticas constroem uma reputação sólida ao longo do tempo.

Responsabilidade Social Corporativa (RSC)

A RSC não apenas beneficia a sociedade, mas também contribui para a construção do ativo intangível. Envolvimento em causas sociais, sustentabilidade ambiental e programas de responsabilidade social são percebidos positivamente pelo público.

Qualidade consistente

A entrega consistente de produtos ou serviços de alta qualidade é essencial para manter a confiança do cliente. Portanto, a excelência operacional contribui significativamente para a construção do goodwill.

Envolvimento com a comunidade

Participar ativamente na comunidade local pode criar uma ligação emocional entre a empresa e seus consumidores. Por exemplo, isso pode incluir patrocínios locais, eventos de caridade e iniciativas comunitárias.

Transparência e comunicação eficaz

Uma comunicação transparente é vital para construir e manter o valor intangível. Empresas que são abertas sobre seus processos, desafios e sucessos constroem uma relação de confiança com os stakeholders.

Inovação e adaptação

Empresas que demonstram inovação constante e a capacidade de se adaptar às mudanças do mercado geralmente têm um goodwill forte. Afinal, isso mostra que estão comprometidas com a melhoria contínua.

Conclusão

Em um mundo onde a concorrência é acirrada e a transparência é cada vez mais valorizada, o goodwill emerge como um ativo estratégico para as empresas. Não é apenas uma entrada nos livros contábeis, mas sim um reflexo da relação que a empresa construiu ao longo do tempo com seus stakeholders.

Para continuar aprendendo sobre temas fundamentais à contabilidade, continue lendo o blog Korp:

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
Letícia Guimarães é professora, publicitária e mestre em Comunicação (UFPR).

ARTIGOS RELACIONADOS

Margem de contribuição: entenda o que é e como calcular

31 de dezembro de 2023

Continuar lendo

Análise DuPont: entenda esta ferramenta financeira

29 de dezembro de 2023

Continuar lendo