Saiba o que é cotação e sua aplicação na indústria

PUBLICADO POR:

Letícia GuimarãesLetícia Guimarães

PUBLICADO EM:

01 de dezembro de 2022

O termo cotação aparece em uma série de contextos. Por isso, o significado pode variar um pouco de acordo com o segmento de mercado. Um dos usos mais comuns é no mercado financeiro, quando se fala na cotação de ações, ou seja, a precificação.

Desse modo, podemos dizer que a cotação é o preço de um item em um dado momento. Portanto, o preço pode mudar de acordo com o cenário, sendo que algumas coisas possuem maior variação em relação a outras.

Neste artigo, abordaremos o que é cotação e as suas principais aplicações na indústria. Vamos lá?

O que é cotação?

De acordo com o dicionário Priberam de Língua Portuguesa, a cotação é a “nota indicativa dos preços por que se compram ou oferecem mercadorias, papéis de crédito, títulos de dívida, etc”. Portanto, é o modo pelo qual se estabelece o preço para um bem ou serviço.

Para isso, leva-se em conta todo o mercado, podendo haver variações no preço de uma mercadoria ou ativo a depender das circunstâncias. Por isso, o valor de uma ação ou de uma commodity agrícola podem variar muitas vezes ao longo de um dia, enquanto o valor de um imóvel, geralmente, precisa de mais tempo para se alterar.

Dessa forma, a oferta e a procura de um ativo no mercado influenciam no preço da cotação. Em linhas gerais, isso significa que o preço sobe quando a procura é maior que a oferta e diminui quando a oferta é maior que a demanda.

Nas empresas, também se realiza a cotação de compra. Esse é o momento em que se definem os produtos a serem comprados, assim como quantidades, prazos de entrega e prazos para o processo de coleta de preços.

Sendo assim, essa atividade ajuda a reduzir custos por meio da seleção de fornecedores que atendam às exigências de qualidade e prazos necessários.

Após finalizar a cotação de compra, a empresa compara as especificidades de cada fornecedor, para decidir qual será escolhida.

Como otimizar a cotação na indústria?

cotacao-como-otimizar

Como a indústria lida com uma série de fornecedores e ativos, é necessário que a cotação aconteça com um bom planejamento. Afinal, a organização ajuda a evitar o desperdício de recursos e garante mais segurança às transações.

Não apenas a área de compras se beneficia com a otimização das práticas relacionadas à cotação. Outros departamentos, como a logística, também ganham vantagens, uma vez que o impacto dos custos de transporte são muito relevantes para a continuidade da produção.

Para otimizar a cotação na indústria, você pode contar com as funcionalidades de um ERP (Enterprise Resource Planning). O sistema integrado de gestão une as diferentes atividades realizadas pela empresa em um software capaz de automatizar tarefas e facilitar o uso inteligente de dados.

Com a solução, é possível automatizar a gestão de custos e isso pode ser aplicado em várias áreas. Um exemplo é a gestão dos custos do frete, que melhora a produtividade do setor de logística. Com o uso da tecnologia, sua equipe pode cruzar com facilidade o histórico de valores, uma vez que o sistema garante o armazenamento eficiente das notas fiscais. Assim, o processo de cotação se torna mais ágil e eficiente.

O ERP também integra os sistemas e informações utilizados por uma empresa. Portanto, há várias maneiras de simplificar e segmentar os dados referentes a itens e fornecedores, de modo a agilizar as decisões referentes aos processos de compra.

Outro aspecto relevante é que o ERP também pode ser utilizado para controlar as datas de validade de cada cotação. Com isso, os profissionais não perdem oportunidades para aproveitarem os melhores preços nas aquisições necessárias à organização.

Saiba mais sobre o ERP

Por isso, utilizar ferramentas de gestão pode ajudar a sua empresa a economizar recursos e melhorar a produtividade em processos de cotação. O ERP da Korp pode ser implementado na sua indústria com uma diversidade de módulos, de acordo com as principais necessidades da empresa, para garantir integração de informações e eficiência nas tomadas de decisão de áreas como compras e logística.

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
Letícia Guimarães é professora, publicitária e mestre em Comunicação (UFPR).

ARTIGOS RELACIONADOS

Margem de contribuição: entenda o que é e como calcular

31 de dezembro de 2023

Continuar lendo

Análise DuPont: entenda esta ferramenta financeira

29 de dezembro de 2023

Continuar lendo