Six Sigma: o que é, como aplicar e certificações

PUBLICADO POR:

Giovanna CipulloGiovanna Cipullo

ATUALIZADO EM:

23 de Abril de 2024

Imagine um mundo onde os erros são quase inexistentes e a eficiência é a palavra de ordem. Esse é o universo do Six Sigma, uma metodologia que transformou o conceito de qualidade e excelência operacional.

Neste artigo, você verá tudo o que precisa saber sobre o Six Sigma, desde seu conceito e aplicação, até a certificação.

O que é Six Sigma?

six sigma

Six Sigma (ou Seis Sigma, em português) é um conjunto de técnicas e ferramentas para a melhoria de processos, focando na redução de variações e defeitos, garantindo que os produtos e serviços atendam às expectativas dos clientes com a máxima eficiência.

Isso é feito através da aplicação de técnicas estatísticas rigorosas para identificar e eliminar causas de problemas e alcançar um nível de qualidade próximo à perfeição, geralmente definido como menos de 3,4 defeitos por milhão de oportunidades.

Essa metodologia nasceu na década de 1980, quando a Motorola a desenvolveu como uma resposta à crescente competição no mercado de eletrônicos. A empresa buscava uma estratégia para reduzir defeitos em seus processos de fabricação, e o Six Sigma provou ser a solução, economizando bilhões de dólares e se tornando um padrão de qualidade em diversas indústrias.

Vantagens do Six Sigma

A aplicação do Six Sigma na indústria é sinônimo de vantagens competitivas. Entenda melhor seus benefícios para as empresas:

  1. Identificação e eliminação de defeitos: A metodologia Six Sigma permite identificar as causas de defeitos e variações nos processos de produção, e trabalhar para eliminá-los.
  2. Melhoria na qualidade do produto final: A redução de defeitos e variações resulta em um produto final de maior qualidade.
  3. Redução de desperdícios: O Six Sigma ajuda a identificar e eliminar desperdícios nos processos de produção, contribuindo para uma operação mais enxuta e eficiente.
  4. Otimização de processos: Através da análise de dados e da implementação de melhorias, a metodologia Six Sigma pode otimizar os processos de produção.
  5. Redução de custos operacionais: Com a eliminação de desperdícios e a otimização de processos, os custos operacionais podem ser reduzidos.
  6. Aumento da satisfação do cliente: Ao melhorar a qualidade do produto final e otimizar os processos de produção, a satisfação do cliente pode ser aumentada.

Onde e como aplicar o Six Sigma

O Seis Sigma é versátil e pode ser aplicado em qualquer processo industrial que busque a excelência. Desde a linha de montagem até a gestão de estoque, a metodologia utiliza dados e análises estatísticas para identificar gargalos e oportunidades de melhoria. Geralmente, a implementação segue a estrutura DMAIC (Definir, Medir, Analisar, Melhorar, Controlar) ou DMADV (Definir, Medir, Analisar, Desenhar, Verificar),dependendo do objetivo do projeto.

DMAIC

six sigma dmaic

O DMAIC é mais adequado para projetos que buscam melhorar um processo existente. Essa estrutura é usada quando um produto ou processo existente não atende ao nível de qualidade desejado e precisa ser aprimorado. 

Por exemplo, se uma empresa de fabricação está experimentando altas taxas de defeitos em um de seus produtos, ela pode usar a estrutura DMAIC para identificar a causa do problema e implementar melhorias.

  • Definir (Define): Estabelecer o problema, o objetivo do projeto, as necessidades do cliente e os processos de produção. Por exemplo, uma empresa pode definir um problema de alta taxa de defeitos em um produto específico.
  • Medir (Measure): Coletar dados relevantes do processo de produção atual. Isso pode envolver a medição da taxa de defeitos do produto.
  • Analisar (Analyze): Identificar a causa raiz do problema usando os dados coletados. Sendo assim, a análise pode revelar que um componente específico é a causa da alta taxa de defeitos.
  • Melhorar (Improve): Desenvolver e implementar soluções para a causa raiz do problema. A solução pode envolver a substituição do componente defeituoso.
  • Controlar (Control): Monitorar o processo para garantir que as melhorias sejam mantidas e que o problema não se repita. Isso pode envolver o acompanhamento regular da taxa de defeitos do produto.

DMADV

six sigma dmadv

Já o DMADV é usado principalmente para projetos que envolvem a criação de um novo produto ou processo. Esta estrutura é utilizada quando não existe um produto ou processo ou quando o existente precisa ser substituído por completo. 

Por exemplo, se uma empresa de tecnologia está desenvolvendo um novo software, ela pode usar a estrutura DMADV para garantir que o produto final atenda às expectativas dos clientes e tenha um desempenho eficaz.

  • Definir (Define): Identificar o projeto, os objetivos, os benefícios para o cliente e o processo. Por exemplo, uma empresa pode definir um projeto para desenvolver um novo produto.
  • Medir (Measure): Identificar as características do produto que são críticas para a qualidade, as capacidades do processo, os riscos, etc. Isso pode envolver a medição das expectativas dos clientes para o novo produto.
  • Analisar (Analyze): Desenvolver e avaliar o design do produto. A análise pode envolver a avaliação de diferentes designs de produto para atender às expectativas dos clientes.
  • Desenhar (Design): Desenvolver detalhes do design do produto, otimizar o design e planejar a verificação do design. Isso pode envolver a seleção do design final do produto com base na análise.
  • Verificar (Verify): Verificar o design, implementar o design de produção e entregar o produto. Isso pode envolver a realização de testes de qualidade no produto final antes do lançamento.

Six Sigma e outras metodologias em comum

Embora o Six Sigma seja frequentemente comparado com outras filosofias, ele se destaca pela sua abordagem quantitativa e foco na redução de variações. Entretanto, é interessante conhecer o conceito das metodologias semelhantes para entender seus objetivos e definir qual se aplica mais a sua necessidade específica. 

Lean Manufacturing

O Lean Manufacturing concentra-se na eliminação de desperdícios e maximização do valor para o cliente, visando eficiência em todo o processo produtivo. Isso é alcançado através da identificação e eliminação de atividades que não agregam valor ao produto ou serviço.

Total Quality Management (TQM)

Uma abordagem que envolve a gestão de qualidade em todas as áreas da organização, incentivando o envolvimento de todos os funcionários na melhoria contínua da qualidade. Dessa forma, o TQM enfatiza a satisfação do cliente e a busca pela excelência em todos os aspectos do negócio.

Theory of Constraints (TOC)

Foca na identificação e gestão dos gargalos que limitam o desempenho de um sistema. Portanto, a Teoria das Restrições visa otimizar o fluxo de trabalho, garantindo que o sistema opere no máximo de sua capacidade.

Kaizen (Melhoria Contínua)

Refere-se a uma filosofia de melhoria contínua, onde pequenas mudanças são implementadas de forma incremental em busca de melhorias significativas ao longo do tempo. Portanto, o Kaizen incentiva todos os membros da organização a procurarem maneiras de melhorar constantemente o que fazem no dia a dia.

Agile

Originalmente desenvolvida para gerenciamento de projetos de software, a metodologia Agile enfatiza a flexibilidade, a colaboração e a entrega contínua de valor ao cliente. As equipes Agile trabalham em ciclos curtos e iterativos, adaptando-se rapidamente às mudanças e priorizando o feedback do cliente.

Cada uma dessas metodologias possui suas próprias características e abordagens, mas todas compartilham o objetivo comum de melhorar a eficiência, qualidade e desempenho das operações de uma organização.

Certificações Six Sigma

As certificações Six Sigma desempenham um papel crucial na validação das habilidades e conhecimentos de um indivíduo na aplicação desta metodologia. Portanto, existem vários níveis de certificação Six Sigma, cada um representando um grau diferente de proficiência e experiência.

White Belt

Este é o nível de entrada e fornece uma introdução básica ao Six Sigma. Por isso, os profissionais com esta certificação geralmente têm uma compreensão básica da metodologia, mas não participam diretamente dos projetos Six Sigma.

Yellow Belt

Os profissionais com esta certificação têm um entendimento mais profundo do Six Sigma e podem participar de projetos como membros da equipe.

Green Belt

Os detentores desta certificação são geralmente responsáveis por liderar projetos Six Sigma em tempo parcial. Sendo assim, eles têm um conhecimento sólido da metodologia e das ferramentas associadas.

Black Belt

Estes são os líderes de projeto em tempo integral. Dessa forma, eles têm um conhecimento profundo do Six Sigma e são responsáveis por implementar a metodologia em toda a organização.

Master Black Belt

Este é o nível mais alto de certificação Six Sigma. Sendo assim, os profissionais com esta certificação são especialistas em Six Sigma e são responsáveis por estratégias e treinamentos de alto nível.

A importância das certificações Six Sigma reside em sua capacidade de validar a competência de um profissional em melhorar a qualidade dos processos de negócios. Por isso, as empresas valorizam altamente os profissionais certificados em Six Sigma, pois eles trazem uma mentalidade analítica e um conjunto de habilidades que podem levar a melhorias significativas na qualidade e eficiência. 

Além disso, a certificação Seis Sigma pode abrir portas para oportunidades de carreira avançadas e maior remuneração.

Qual a certificação é a certa para você?

A escolha da certificação Six Sigma mais adequada depende tanto do papel individual do profissional na empresa quanto dos objetivos gerais da organização. Por isso, preparamos aqui uma orientação mais detalhada:

White Belt

Ideal para profissionais que desejam entender os conceitos básicos do Six Sigma. Todos os membros de uma organização, independentemente do setor, podem encontrar adequação neste nível, pois ele oferece uma linguagem comum e compreensão dos princípios do Six Sigma.

Yellow Belt

Adequado para profissionais que participam de projetos Six Sigma, mas não os lideram. Este nível é útil para membros da equipe que contribuirão para iniciativas de melhoria de processos em suas áreas de trabalho diárias.

Green Belt

Ideal para profissionais que irão liderar projetos Six Sigma em tempo parcial. Dessa forma, este é um bom nível para gerentes de nível médio ou supervisores que desejam melhorar processos dentro de suas áreas de responsabilidade direta.

Black Belt

Adequado para profissionais que irão liderar projetos Six Sigma em tempo integral. Por isso, este nível é ideal para líderes de projeto ou profissionais de melhoria de processos que coordenarão iniciativas de Six Sigma em toda a organização.

Master Black Belt

Aqui estão os profissionais que irão liderar a implementação do Six Sigma em toda a organização e treinar outros na metodologia ocupam este nível. Dessa forma, representam executivos seniores ou especialistas em qualidade que estão conduzindo a estratégia de Six Sigma em uma escala corporativa encontram-se neste nível, o mais alto.

Lembre-se de que a escolha da certificação certa também deve levar em consideração os objetivos específicos da empresa. Por exemplo, uma organização que está apenas começando sua jornada Six Sigma pode se beneficiar mais ao ter um grande número de funcionários certificados como White Belts ou Yellow Belts, enquanto uma organização que está procurando impulsionar uma transformação de qualidade em grande escala pode precisar de vários Black Belts e Master Black Belts.

Conclusão

O Six Sigma (ou Seis Sigma) é mais do que uma metodologia; é uma filosofia de trabalho que coloca a qualidade e a eficiência no centro das operações industriais.

Sendo assim, com sua capacidade de reduzir custos, aumentar a satisfação do cliente e melhorar a qualidade do produto, não é de se admirar que empresas ao redor do mundo estejam adotando o Six Sigma.

Se você busca excelência operacional, a certificação Six Sigma pode ser o próximo passo decisivo para o sucesso da sua carreira e da sua empresa.

Leia mais sobre outras metodologias de otimização industrial:

 

Cadastre-se em nossa newsletter

Please wait...

Obrigado por se inscrever!

COMPARTILHE

Publicado por:
Formada em Jornalismo e pós-graduada em Assessoria de Imprensa, Gestão de Comunicação e Marketing, atua como coordenadora de marketing na Viasoft Korp.

ARTIGOS RELACIONADOS

Kaizen: o que é e como aplicar na indústria

24 de maio de 2024

Continuar lendo

Galvanização: o que é, tipos e etapas

22 de maio de 2024

Continuar lendo