O Brasil apresenta diversas leis direcionadas às empresas, portanto, o compliance fiscal faz-se necessário dentro das instituições. Sendo que, o sistema ERP pode ser uma ótima opção para ajudar essas companhias no cumprimento das diretrizes normativas.

A tecnologia facilita o compliance, tanto em relação ao gerenciamento de documentos fiscais, quanto referente ao armazenamento de informações. A companhia que conta com um sistema de gestão eficiente consegue manter-se de acordo com o sistema tributário brasileiro, apesar das leis e diretrizes mudarem constantemente.

Certamente, manter o compliance fiscal é um desafio nas empresas, pois há vários documentos a serem registrados e armazenados, a fim de evitar multas e cumprir todas as regras. Neste artigo, veja mais informações sobre o compliance, e como o ERP (Enterprise Resource Planning) pode ajudar com os processos e dados fiscais da empresa.

Afinal, o que é compliance fiscal?

Compliance traduzindo para o português quer dizer “estar em conformidade”. Portanto, ao falar de compliance fiscal, estamos falando de ações para permanecer de acordo com o sistema fiscal e tributário do Brasil.

Seguir esse Programa de Integridade é um modo de passar mais segurança às operações internas e aos clientes. Em resumo, empresas que mantêm o compliance fiscal mostram mais transparência e responsabilidade nos processos empresariais diante de consumidores e colaboradores.

Vantagens de utilizar o ERP no compliance fiscal

O software ERP auxilia as empresas com a gestão corporativa e a automatizar tarefas, a fim de melhorar a comunicação entre os departamentos e otimizar a execução de tarefas.

Além disso, é um ambiente virtual que permite armazenar os documentos com segurança. Por exemplo: notas fiscais, folhas de pagamentos, planilhas financeiras, entre outros registros. Sem falar que, sua equipe consegue organizar todos os dados e documentações.

4 benefícios de investir no ERP para seguir o compliance fiscal (programa de integridade):

1. Organização dos dados

O sistema ERP viabiliza a armazenagem na nuvem. Assim, possibilitando mais segurança aos dados, diminuindo os gastos com estruturas físicas, e auxiliando os colaboradores do setor contábil e fiscal na busca pelos documentos. Aliás, o software permite dividir da melhor forma possível as informações, a fim de organizar e incluir os documentos digitais.

2. Agilidade na pesquisa

Há alguns anos, os contadores sofriam na hora de pesquisar informações nos papéis dentro de pastas e caixas. Sem falar que, integrar as informações para gerar um determinado documento não era nada rápido. Agora, por meio do ERP, as companhias podem de modo ágil consultar os dados, já que estão todos dispostos e integrados em uma mesma plataforma.

3. Controle dos processos fiscais e automatização

Permanecer em compliance fiscal, como mencionamos, é um grande desafio porque há diversas leis relacionadas ao setor tributário. Portanto, as instituições devem estar atentas aos prazos, a fim de impedir multas ou outras penalidades. O ERP permite automatizar atividades burocráticas e repetitivas, fazendo com que o time foque em atividades mais estratégicas e que precisam de atenção. O software também auxilia no controle de documentos e processos fiscais.

4. Diretrizes fiscais atualizadas continuamente

A legislação do Brasil está em constante transformação. Mas, ao contar com o ERP, a companhia pode ficar mais tranquila, pois o sistema é sempre atualizado de acordo com as normas fiscais vigentes. Por isso, na hora de contratar um software, tenha a certeza de que está adquirindo uma tecnologia e suporte de ponta e de confiança.

O Viasoft Korp ERP, desenvolvido para indústrias e empresas de distribuição, pode ajudar sua instituição no compliance fiscal. Veja os módulos do sistema e tire suas dúvidas com a nossa equipe.

erp